Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Rolls-Royce apresenta caminhão fora-de-estrada híbrido com motor de 1.581 cv de potência

Rolls-Royce/Divulgação

Sistema híbrido de propulsão combina motor a diesel com um sistema elétrico, responsável por regenerar a energia dos freios e garantir força extra ao sistema de tração em aclives

Quando se ouve falar em Rolls-Royce é inevitável se lembrar de carros cada vez mais luxuosos e que rompem a casa dos milhões de reais. Mas você sabia que a empresa britânica conta com uma divisão dedicada exclusivamente ao desenvolvimento de soluções de propulsão para equipamentos pesados, como por exemplo, caminhões fora-de-estrada? É isso mesmo que você acabou de ler, trata-se de uma realidade que ganhou novidades nesta semana. 

Presente na MINExpo 2021, evento realizado nesta semana em Las Vegas, Estados Unidos, a Power System, divisão de negócios da Rolls-Royce apresentou ao segmento de mineração um novo conceito de propulsão híbrido, que promete reduzir em até 30% as emissões de gases poluentes. 

“Nosso meio ambiente é um tópico crítico para a indústria de mineração. As mineradoras estão liderando a mudança e se responsabilizando por metas ambiciosas e responsáveis ​​de redução de emissões. Usamos o MINExpo para discutir com a indústria como podemos ajudá-los a atingir essas metas e atingir emissões líquidas zero.”, destacou Scott Woodruff, chefe do negócio de mineração global da Rolls-Royce.


Batizado de Sistema Híbrido MTU, o novo conceito de propulsão (diesel-elétrico) para caminhões fora-de-estrada é composto por um motor a diesel de última geração 16V 2000, de 12 cilindros e 26,8 litros, com 1163 KW de potência (1.581 cv), e um sistema de baterias batizado de EnergyPack MTU.

Na prática o motor a diesel opera especialmente nos trechos planos e em declives, ponto em que toda a energia gerada pelo uso constante dos sistemas de frenagem é regenerada pelo sistema EnergyPack MTU e armazenada em packs de baterias. Já nos trechos de aclives, especialmente quando os caminhões estão carregados, toda a energia armazenada nas baterias é destinada aos sistemas de tração dos gigantes da mineração, garantido assim uma força extra e reduzindo a ação do motor a diesel, ou seja, baixando o consumo de combustível e consequentemente as emissões de gases poluentes. 


“Pretendemos equipar caminhões de transporte com uma combinação de motores a diesel e baterias MTU; nossos EnergyPacks MTU. As baterias são recarregadas recuperando a energia de frenagem nas descidas. Essa energia armazenada é usada para fornecer energia ao caminhão carregado ao subir uma colina. Isso nos permite substituir o motor existente por um reduzido, levando a uma enorme economia de combustível e uma redução significativa nas emissões de CO 2.”, explica Alexander Richter, engenheiro de aplicação de mineração da Rolls-Royce.

Segundo a empresa britânica, a solução híbrida poderá será empregada tanto em caminhões novos quanto em caminhões que já se encontram em operação. No caso dos exemplares novos, testes operacionais comprovaram uma redução de 30% nas emissões. Já no caso dos modelos em operação, mas que foram convertidos, a nova solução da Rolls-Royce assegurou uma redução de 22% nos índices de poluentes.
Rolls-Royce/Divulgação
Futuras tecnologias
As novidades da Rolls-Royce não param por aí. A empresa britânica também afirmou que já trabalha no desenvolvimento de soluções que irão garantir emissões líquidas de carbono zero. Trata-se de motores MTU que  estão sendo adaptados para funcionarem com combustíveis sustentáveis ​​feitos de hidrogênio, produzidos a partir de energias renováveis. Segundo a Rolls-Royce esses combustíveis desempenham um papel fundamental na redução das emissões de gases de efeito estufa em aplicações difíceis de eletrificar. 

A previsão da empresa é de que a partir de 2023 as novas gerações de motores mtu Série 2000 e 4000 sejam compatíveis com os novos combustíveis sustentáveis.


Postar um comentário

0 Comentários