Volvo amplia exportações de ônibus com nova entrega na África

Volvo/Divulgação
Em 2021, a Volvo segue mantendo um bom volume de exportações de ônibus. Segundo o balanço oficial da montadora, metade dos chassis produzidos na fábrica de Curitiba (PR) este ano foi enviada para outros países, como Chile, Peru, Colômbia, Argentina, Bolívia e Guatemala. Neste mês, mais um importante negócio foi concretizado, 27 novos ônibus foram embarcados para a Costa do Marfim, no continente africano.

Composto por 25 unidades do Volvo B270F, de motor dianteiro, e duas unidades do Volvo B8R, de motor traseiro, todos com carroceria Marcopolo, o lote foi adquirido pela Union des Transports de Bouake Sarl (UTB), um dos maiores operadores de transporte rodoviário da Costa do Marfim, através da SMT, importador Volvo naquele país.

“A pandemia impôs desafios imensos ao segmento de ônibus. Ainda assim, estamos conseguindo fazer bons negócios não só no Brasil, onde estamos mantendo volumes mesmo num mercado em queda, mas também fechando bons contratos com outros países da América Latina e também mais distantes”, afirma Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America.


Segundo a empresa africana, os novos ônibus irão operar na rota entre Abidjan, a maior cidade do país e capital econômica da Costa do Marfim, e Bouakê, a terceira mais populosa. Atualmente a Union des Transports de Bouake Sarl opera linhas rodoviárias entre as principais cidades da Costa do Marfim. A empresa possui uma frota de 250 ônibus, sendo 88 da marca Volvo.

Volvo B270F
Hoje o Volvo B270F se consagra como um verdadeiro sucesso de vendas da marca. Dentre os principais diferenciais está a versatilidade, graças as versões urbana, rodoviária e para fretamento. Equipado com motor dianteiro de 270 cv tem 7,2 litros, seis cilindros e elevado torque, o modelo se torna ideal para as operações que priorizam o uso de ar condicionado e mais conforto aos passageiros. Além disso, a versão também se consagra como a única capaz de receber carrocerias com até 14 metros de comprimento, voltadas para operações de fretamento e rodoviárias.
 
Volvo/Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários