Produção de caminhões cresce 34% no primeiro trimestre do ano

VWCO/Divulgação

Alta na produção de caminhões é confirmada pelo balanço oficial da Anfavea

Apesar dos inúmeros desafios impostos pela pandemia de Covid-19 (Coronavírus), como a paralisação temporária de diversas linhas de montagem na última semana de março, a produção brasileira de caminhões encerrou o primeiro trimestre do ano em crescimento.

De acordo com o balanço oficial da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), 33,1 mil caminhões foram produzidos em todo o país de janeiro a março deste ano, crescimento de 33,9% em relação ao primeiro trimestre de 2020, quando 24,7 mil unidades foram produzidas.


Considerando apenas o mês de março, 12,5 mil caminhões foram produzidos no país, alta de 5,7% em relação ao mês anterior, fevereiro, quando foram montados 11,8 mil modelos. Já em relação a março de 2020, quando a indústria foi responsável pela produção de 8,4 mil caminhões, o crescimento chegou a 48,4%.

Para o próximo trimestre, a expectativa é de uma travessia penosa até uma aguardada melhora no segundo semestre. “Temos três pontos de grande preocupação”, alerta Luiz  Carlos Moraes, presidente da ANFAVEA. "Um deles é a situação alarmante da pandemia no país, que só deve se estabilizar a médio prazo com a aceleração da vacinação. O segundo é o conjunto dos fundamentos econômicos, ameaçado não só pela pandemia, mas também pelo excesso de ruídos políticos. Finalmente, temos alguns gargalos na produção, sobretudo de componentes eletrônicos, um problema global sobre o qual não temos controle e que deve perdurar ao longo do ano”, enumera Moraes. Para o dirigente, o momento é de chamar a reponsabilidade de todos as esferas de poder para um esforço de vacinação e para o controle das contas públicas, além do destravamento das pautas reformistas no Congresso Nacional, que podem ajudar a reduzir o Custo Brasil. 

Confira na íntegra o balanço da Anfavea: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários