Mercado de ônibus recua 14% em janeiro

Mercedes-Benz/Divulgação
O mercado brasileiro de ônibus segue amargando os sucessivos impactos da pandemia de Covid-19 (Coronavírus). Prova disso, é o recuo registrado no primeiro mês de 2021.

De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), 1.324 ônibus foram licenciados em todo o país no mês de janeiro, recuo de 14,64% em relação a dezembro, quando foram emplacadas 1.551 unidades.

Em relação ao mesmo período do ano passado, janeiro de 2020, quando foram emplacados 2.158 ônibus, o segmento registrou uma queda ainda mais expressiva de 38,65%. 

“Este segmento foi o mais atingido pelos efeitos da pandemia. As restrições de circulação e cancelamento de viagens afetaram muito as empresas do setor, desmotivando a compra de novas unidades”, disse Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE.


Mercedes-Benz na liderança
Apesar do cenário conturbado, a Mercedes-Benz segue na liderança do mercado brasileiro de ônibus com um total de 683 unidades emplacados e participação de 51,59%. A Volkswagen garantiu o segundo lugar no ranking com 257 ônibus licenciados e participação de 19,41%. Na terceira posição aparece a Marcopolo com 171 ônibus emplacados e participação de 12,92%. Já a IVECO garantiu o quarto lugar do mercado nacional com um total de 150 unidades licenciadas e participação de 11,33%. Em quinto lugar, a Volvo registrou até janeiro 50 ônibus emplacados, número que garantiu uma participação de 3,78%. Já a Scania, garantiu a sexta colocação com um total de 8 ônibus emplacados e participação de 0,60% no primeiro mês de 2021. A sétima colocação do ranking de mercado foi ocupada pela Agrale com 4 emplacamentos e participação de 0,30%. Por fim, a BYD garantiu a oitava colocação no mercado com 1 unidade emplacada e participação de 0,08%.

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI 


Postar um comentário

0 Comentários