Mercado de caminhões inicia 2021 em crescimento

O mercado brasileiro de caminhoneiros zero quilômetro iniciou 2021 em crescimento. O ritmo positivo é confirmado pelo balanço oficial da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), divulgado nesta terça-feira, 2 de fevereiro.

De acordo com os dados da entidade, ao longo do mês de janeiro foram emplacados 7.262 caminhões em todo país, crescimento de 1,13% em relação ao mesmo período de 2019, quando 7.181 unidades foram emplacadas. 

Entretanto, na comparação com dezembro de 2020, quando foram emplacadas 9.639 unidades, o segmento de caminhões apresentou uma retração de 24,66%. 

“Os caminhões, assim como os demais segmentos, vêm enfrentando a escassez de peças e componentes, que limitam a oferta. Observamos que a demanda se mantém aquecida, tanto pelos resultados das commodities, quanto pela boa oferta de crédito para o segmento. Já se trabalha com a programação de entrega, de alguns modelos de caminhões, para o mês de junho”, comenta Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE.


Pesados em destaque
Assim como nos meses anteriores, o segmento de caminhões pesados segue na liderança do mercado brasileiro. De acordo com os dados da Fenabrave, somente no mês janeiro, a categoria acumulou 46,75% das vendas.

10 caminhões mais vendidos em 2020
1º Volvo FH 540 - 400 unidades emplacadas
 VW Delivery 11.180 - 377 unidades emplacadas
3º MB Actros 2651 - 323 unidades emplacadas
 VW Constellation 24.280 - 259 unidades emplacadas
 MB Accelo 1016 - 253 unidades emplacadas
6º MB Atego 2426 - 250 unidades emplacadas
 Volvo FH 460 - 242 unidades emplacadas
8º MB Atego 1719 - 234 unidades emplacadas
 MB Axor 3344 - 199 unidades emplacadas
10º MB Accelo 815 - 188 unidades emplacadas

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI 


Postar um comentário

0 Comentários