Publicidade

DNIT entrega mais 77,6 quilômetros de pista pavimentada na BR-235/BA

DNIT/Divulgação
A pavimentação da BR-235, na Bahia, já traz mudanças positivas para a população local. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o diretor-geral do DNIT, General Santos Filho entregam, nesta sexta-feira (12), mais um trecho de pista pavimentada na rodovia próximo à divisa entre a Bahia e Sergipe. Com 77,6 quilômetros de extensão - do km 79,9 ao km 157,5, o segmento corresponde ao lote 2 das obras na BR-235/BA. Os motoristas que transitam entre os municípios de Jeremoabo e Canché encontram agora uma rodovia totalmente asfaltada, com sinalizações verticais e horizontais definitivas.

Popularmente conhecida como rodovia do Vaqueiro, a BR-235 passa por obras que buscam facilitar o acesso e a integração do litoral sergipano a regiões densamente povoadas do interior do Norte-Nordeste brasileiro. Os serviços executados ao longo dos 77,6 quilômetros beneficiam o percurso do polo Juazeiro-Petrolina, a 422 quilômetros da capital sergipana e encurta a distância para Salvador, capital da Bahia.

Prioritária para o governo federal, a obra de construção da BR-235 faz parte de um grande empreendimento viário que tem, ao todo, 658,4 quilômetros de extensão no estado da Bahia, divididos em dez lotes. Com a entrega desta sexta-feira, já são oito lotes pavimentados (1 ao 8), totalizando 530,9 quilômetros liberados aos usuários. Agora as equipes da Autarquia trabalham na pavimentação dos lotes 9 e 10. O investimento para realização das obras no lote 2 foi de R$170 milhões.


BR-235 
A BR-235 é uma rodovia transversal brasileira que atravessa os estados do Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Sergipe e Bahia. Com a obra executada pelo DNIT, o turismo histórico e ecológico deverá ser incrementado e a expectativa é de que cerca de três milhões de pessoas sejam beneficiadas diretamente.

A pavimentação da BR-235/BA traz benefícios imensuráveis para os moradores lindeiros, que vivem próximo à rodovia, bem como para a região norte da Bahia, sul de Pernambuco e Piauí e todo o estado de Sergipe. Esperado há mais de 30 anos, o empreendimento atende às intensas solicitações da população dessa grande região e aos usuários da rodovia.

DNIT/Divulgação
FONTE: DNIT

Postar um comentário

0 Comentários