Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Transportadoras afirmam que garantem abastecimento do país em caso de greve

PRF/Divulgação
Diferente de 2018, a possível greve de caminhoneiros marcada para a próxima segunda-feira, 1º de fevereiro, não contará com o apoio e participação das transportadoras brasileiras. A não adesão dos frotistas é confirmada pela própria Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Em uma breve nota divulgada nesta quinta-feira, 28 de janeiro, a entidade que reúne 26 federações e quatro sindicatos nacionais, abrangendo 155 mil empresas, afirmou que "não apoia nenhum tipo de paralisação de caminhoneiros e reafirma o compromisso do setor transportador com a sociedade".

Ainda segundo a CNT, se garantida a segurança nas rodovias em caso de qualquer manifestação, "as transportadoras garantem o abastecimento do país". Essa capacidade de atendimento, é justificada pelos significativos investimentos em frota, realizados nos últimos anos pelas principais transportadoras brasileiras.

Confira na íntegra a nota da CNT: CLIQUE AQUI


NTC também se pronuncia
Já nesta sexta-feira, 29 de janeiro, a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) se posicionou de maneira totalmente "contrária a toda e qualquer paralisação dos serviços de transporte, considerado essencial para a garantia do abastecimento no País". 

Em nota, a entidade afirmou que espera que as autoridades estaduais e federais adotem todas as "medidas necessárias para impedir o bloqueio nas rodovias, assegurando que o abastecimento não será comprometido uma vez assegurada a livre circulação dos veículos transportadores nas rodovias". 

Confira na íntegra a nota da NTC&Logística: CLIQUE AQUI

Caminhões e Carretas



Postar um comentário

0 Comentários