Publicidade

Governo Federal entrega mais 46,55 quilômetros de pavimentação na BR-235, no Piauí

MInfra/Divulgação
Mais 46,55 quilômetros de pavimentação asfáltica na BR-235/PI foram entregues nesta terça-feira (22) pelo Ministério da Infraestrutura, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). A pavimentação vai proporcionar mais conforto e segurança no tráfego rodoviário e maior mobilidade ao fluxo de veículos no segmento que liga os municípios de Caracol (km 20,58) a Guaribas (km 67,13).

“Essa é mais uma entrega priorizada pelo Governo Federal. A BR-235 é uma das estradas mais importantes para o Piauí e para o Brasil. Seguimos no propósito de fortalecer o agronegócio e alavancar a infraestrutura do país,” comemorou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

A implantação e pavimentação desse segmento rodoviário possibilitará a atração de investimentos, a geração de empregos, o progresso da região e consequente melhoria das condições de vida da população. Foram executados serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem e sinalização da rodovia. O custo total da obra foi de aproximadamente R$ 76 milhões.


IMPORTÂNCIA 
A execução da pavimentação asfáltica foi de fundamental importância para a população da região, não apenas dos municípios de Caracol e Guaribas, mas para todos os outros municípios próximos. Esse segmento de 46,55 km representa aproximadamente 1/3 da extensão total da rodovia, que quando totalmente implantada e pavimentada, possibilitará a interligação entre as divisas com os estados da Bahia e Maranhão, criando um importante corredor de escoamento da economia da região Nordeste, promovendo ainda uma integração mais eficiente das regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste.

A BR-235/PI interliga os estados de Sergipe, Bahia, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Tocantins e Pará. Tem início no entroncamento com a BR-101/SE, próximo à cidade de Aracaju e termina no entroncamento com a BR 080/163, na localidade de Cachimbo, no Estado do Pará. É classificada como uma rodovia transversal. Assim, à medida que se liga às rodovias longitudinais, como a BR-135 e BR-153, possibilita o acesso às demais regiões do país, principalmente as regiões Norte e Sudeste do Brasil, tornando mais fácil e ágil o intercâmbio social, cultural, econômico e tecnológico, conduzindo ao desenvolvimento da região atravessada pela rodovia.

FONTE: MInfra

Postar um comentário

0 Comentários