Scania produzirá caminhões na China

Scania/Divulgação
A Scania, montadora sueca que compõe o Grupo TRATON, passará a fabricar caminhões na China pela primeira vez nos próximos anos. A novidade faz parte de uma estratégia que tem como principal objetivo, ampliar a participação no maior mercado automotivo do mundo.

A licença para a produção de caminhões no solo de uma das maiores economias globais, acontece logo após a montadora sueca adquirir a Nantong Gaokai, unidade localizada na cidade de Rugao, no leste da China, e que anteriormente estava sob o comando da estatal Jiangsu Gaokai Investment Development Group.

Essa será a primeira vez que a montadora sueca produzirá caminhões em solo chinês, até então a montadora apenas exportava modelos, o que acarretava preços mais elevados e baixa competividade frente aos líderes de mercados produzidos pelas montadoras locais, FAW Jiefang Group Co Ltd, Dongfeng Motor Group Co Ltd e Sinotruk Hong Kong Ltd.


Somente de janeiro a outubro de 2020, as vendas de caminhões na China registraram uma alta de 24%, alcançando a marca de 3.87 milhões de unidades comercializadas em todo o país. Apesar do cenário adverso imposto pela pandemia, as vendas foram impulsionadas principalmente pelos investimentos do governo em infraestrutura e a necessidade dos transportadoras se adequarem às regras de emissões mais rígidas. 

Apesar de um registro oficial confirmar o negócio, até o momento a Scania optou por não comentar sobre o tempo necessário para configuração do parque industrial, capacidade planejada e modelos que poderão ser produzidos no país asiático.

A Scania não será a primeira montadora europeia a ingressar no mercado Chinês. Atualmente a MAN e a Volvo Trucks possuem parcerias com empresas chinesas com foco na produção de motores. Já o grupo Daimler AG também planeja produzir caminhões no gigantes asiático por meio da joint venture entre a Mercedes-Benz e a Beiqi Foton Motor Co Ltd em Pequim.


Postar um comentário

0 Comentários