Produção de caminhões cresce 29% em setembro

L.Duarte
Mantendo o ritmo de recuperação dos efeitos da pandemia de Covid-19 (Coronavírus), a produção brasileira de caminhões encerrou o mês de setembro registrando um crescimento significativo, número que consagrou o período como o melhor mês do ano.

De acordo com o balanço oficial da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), 9,4 mil caminhões foram produzidos no Brasil ao longo do mês de agosto, crescimento de 28,9% em relação a agosto, quando foram produzidos 7,3 mil unidades. 

Entretanto, no comparativo com setembro de 2019, quando foram produzidas 10,4 mil unidades, a indústria brasileira registrou um recuo de 9,4% na produção de caminhões.


No acumulado de janeiro a setembro de 2020 foram produzidos 58,3 mil caminhões em todo o país, queda de 33,3% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram produzidos 87,5 mil caminhões.

“Não deixa de ser um alívio diante do quadro que vislumbrávamos no começo da pandemia, e creditamos isso sobretudo à gigantesca injeção de dinheiro feita pelo governo federal por meio do auxílio emergencial, que fez a economia girar de forma mais rápida do que o esperado”, explica o Presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes. “Mesmo assim, teremos uma queda dramática de todos os resultados da indústria em 2020, ainda que o último trimestre seja razoável como foi o terceiro”, acrescenta.

Para o último trimestre do ano, a Anfavea espera números similares aos de setembro. “Se por um lado há sinais positivos, como a redução dos casos de covid-19, o alto interesse pelo transporte individual e o tradicional aquecimento do mercado no fim do ano, por outro há riscos como a redução do auxílio emergencial, a queda no nível de renda, a alta do desemprego e o aumento da inflação”, exemplifica Luiz Carlos Moraes.

Confira na íntegra os números da Anfavea: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários