Falta de motoristas já afeta 81% das transportadoras de São Paulo

Adobe Stock
O SETCESP (Sindicato das empresas de transporte de SP) divulgou nesta semana, novos dados sobre o relatório técnico “A falta de motoristas para as empresas do TRC”, elaborado em parceria com o Instituto Paulista do Transporte de Carga (IPTC).

De acordo com o estudo, 81% das empresas de transporte rodoviário de cargas de São Paulo e região já percebem uma crítica falta de motoristas no mercado de trabalho. Dessas, 34% registraram uma grande rotatividade de profissionais ao longo dos últimos meses.

O levantamento realizado pelo IPTC e pelo SETCESP também revelou um outro problema provocado pela falta de motoristas profissionais, veículos parados nas bases das empresas. Segundo a pesquisa, 38% das empresas consultadas apontaram que os veículos ficam estacionados devido a falta de profissionais capacitados para dirigi-los.


Outras estatísticas
Em setembro, a primeira etapa da pesquisa revelou um recuo anual de 5,9% no número de motoristas profissionais habilitados na categoria C em todo o país. Dentre todos os estados brasileiros e o Distrito Federal, São Paulo, foram os estados que registraram a maior queda, cerca de 8,9%.

O levantamento também revelou um crescente desinteresse dos motoristas mais jovens em se habilitarem nas categorias profissionais, realidade já enfrentada na América do Norte e na Europa. Segundo a pesquisa, na primeira faixa (18-21 anos) o recuo chegou a 64,1%, enquanto a faixa de 22-25 anos registrou queda similar de 63,7%.


Vagas disponíveis para motoristas
Os dados levantados pela IPTC não abordam apenas a falta de profissionais, mas também mapearam a existência de mais de 500 vagas para motoristas em aberto na Grande São Paulo. Para contribuir com o preenchimento dessas vagas, o departamento de recursos humanos do SETCESP está fazendo a captação de currículos e repassando para as empresas. Os currículos devem ser enviados para vagas@setcesp.org.br


Postar um comentário

27 Comentários

  1. É só disponibilizar melhores condições de trabalho, salários digno e mais respeito aos profissionais do volante, os mesmos carregam nas "costas" o PIB do nosso Brasil e do Mundo.
    Longe de casa, longe da família e muito perto de salários vergonhosos e o mais pior; o DESRESPEITO.

    Muito amigos já abandonaram essa honrosa profissão, e muitos ainda vão abandonar por inúmeros motivos, lamentável isso!!!

    Ass: Tiago Oliveira. Motorista profissional e instrutor de trânsito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tinha carta D rebaixei tô fora muita exigência salario uma merda e muitos riscos

      Excluir
    2. Rebaixou pq não passou no toxicológico ne

      Excluir
    3. Se ele não passou no toxicológico eu não posso afirmar: pq nem o conheço; mais posso falar por me eu rebaixei pq tenho vergonha dessa classe!

      Excluir
  2. Comece falar da remuneracao que ta bem abaixo da categoria isso q ta afastando os proficionais o os enterece dos lniciantes

    ResponderExcluir
  3. Parem de exigir experiência dêem treinamento e faça o profissional trabalhar com as regras da empresa e como ela quer vai ser benéfico a os dois lados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo a exigência de experiência um absurdo, ninguém nasceu com experiência precisamos de oportunidades.

      Excluir
  4. Hum tenho carta categoria AE meu sonho é trabalhar com carreta mais a falta de experiência nao deixa nem sei oq fazer mais

    ResponderExcluir
  5. O problema é que um servente de pedreiro ganha mais que um motorista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque problema??? Não entendi !!!

      Excluir
  6. Sou motorista tbm ,mas a classe é muito humilhada pelos patrões....por motivo de crise e pandemia eles pagam o que eles querem e ,se não tá bão pessam a conta . é isso que recebemos em troca ,mas se esquecem que o seu conforto suas contas em dias ,somos nós burro de carga que pagamos , deveriam pensar nisso sem nós o Brasil para ,,,, caminhão sem motorista ele na roda e não move economia ,,,,,tchauuuu. Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou até mais ou menos, mas no final como sempre sendo um motorista “cagou” na saída , esse tal “tchau brigado “ e ridículo!

      Excluir
  7. É muito fácil é só os donos de frotas cumprir a lei de descanso não esquecendo gue motorista é um ser humano não uma máquina tem que dormir e não come drogas ser tratado como um profissional não um número na empresa

    ResponderExcluir
  8. É triste mais é nossa realidade pela falta de remuneração tenho 9 anos de carreteiro já pensei em voltar a minha antiga profissão açougueiro ou até mesmo trabalhar de ajudante lamentável

    ResponderExcluir
  9. Deixem como está até acabar com a profissão aí depois não adianta correr atrás de motoristas.

    ResponderExcluir
  10. Bem feito pra esses empresários LADRÕES de merda
    Motorista tem
    Mas eles nao quer dar chences a que não tem estudo, só quer com no mínimo 3 anos de experiência
    O cara tem que ter nome limpo,estudo completo,faculdade, cartão de crédito, casa e carro no nome,etc etc
    Pra que td isso, se os jovens de hj em dia sao Todos vagabundos sustentado pelos pais e avós ��
    E pra que tanto requisitos pra dormir na estrada dentro de um caminhão, sem valor nenhum

    Ou alguém acha que os vagabundos de hj em dia criado na nutela vai acordar todo dia ad 04:00 da manha e rodar quase 1000 hm ������������
    Os cara que passar a noite jogando free fire,comendo e bebendo,fumando maconha e passeando com uma gaiola de colerinha na mão

    Bando de vagabundos

    ResponderExcluir
  11. Bem feito pra esses empresários LADRÕES de merda
    Motorista tem
    Mas eles nao quer dar chences a que não tem estudo, só quer com no mínimo 3 anos de experiência
    O cara tem que ter nome limpo,estudo completo,faculdade, cartão de crédito, casa e carro no nome,etc etc
    Pra que td isso, se os jovens de hj em dia sao Todos vagabundos sustentado pelos pais e avós 🤔
    E pra que tanto requisitos pra dormir na estrada dentro de um caminhão, sem valor nenhum

    Ou alguém acha que os vagabundos de hj em dia criado na nutela vai acordar todo dia ad 04:00 da manha e rodar quase 1000 hm 😂😂😂😂😂😂
    Os cara que passar a noite jogando free fire,comendo e bebendo,fumando maconha e passeando com uma gaiola de colerinha na mão

    Bando de vagabundos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E sodar oportunidade eu tenho categoria d quero trabalhar com caminhao hoje tou trabalhando em um restaurante no posto costa brava no parana e a oportunidade nao bem e olha que eu bato na porta das empresas mas ninguém pra me dar uma chance

      Excluir
  12. E sodar oportunidade eu tenho categoria d quero trabalhar com caminhao hoje tou trabalhando em um restaurante no posto costa brava no parana e a oportunidade nao bem e olha que eu bato na porta das empresas mas ninguém pra me dar uma chance

    ResponderExcluir
  13. Salário baixo!pedágios caros! Frete baratos e sem contar os riscos que eles correm tanto de acidentes quanto a criminalidade ! Enfim enquanto não melhorar as condições de trabalho vai continuar defasado 😕

    ResponderExcluir
  14. É muito difícil ler todos os comentários que li . Sou da fronteira com o Uruguai e aqui acontece tudo igual . As vezes as empresas pagando pouco e exigindo muito . Por outro lado , os motoristas abusando de drogas . Tenho categoria D . Gostaria de trabalhar aqui em meu país mas minha habilitação é uruguaia . Espero que a situação melhore para ambos os lados .

    ResponderExcluir
  15. Estou me habilitando na categoria E, somente por gostar de caminhão,mais meus planos para trabalho é na Europa..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalhei muitos anos de motorista TD que ganhei foi doenças...vc não se alimenta direito não faz duas necessidades direto fica sentado no tempo inteiro isso faz muito mal pra próstata.pra bexiga prós rins aí vai acumulando doenças coluna.dormencias quando vc vai ver TD que vc ganha não dá nem prós remédios só os patrões lucram...eles jamais sabe o que é um motorista puxar um treco extra pra cumprir com seu horário e duas obrigações...não vale apenas hoje eu trabalho na construção civil ganho bem mais e tenho vida junto a minha família...Thal.queridos

      Excluir
  16. Concordo em tudo q as pessoas estão comentando aí,Às empresas e os patrões tem q dar treinamento e oportunidades condições d trabalho melhores salários e benefícios!Se os empresários não ficarem atentos a isso tudo q estamos falando aqui mais e mais caminhões e carretas iram ficar parado no pátio das empresas, muitos motoristas estão indo para fora do Brasil porquê lá fora eles estão tendo o devido reconhecimento q não estão tendo aqui.

    ResponderExcluir
  17. é o que eu sempre digo , as empresas querem motoristas com 35 anos , 10 anos de experiencia em carteira , mopp , nrs de todos os números , curso de elétrica / eletronica , fluente em espanhol e com segundo grau completo . ai falta mesmo ....

    ResponderExcluir
  18. O pior é que poucas empresas estão adotando medidas de contingência para conter e suprir esta baixa oferta de profissionais no mercado que, certamente, só se agravará. Sugiro que as devidas entidades elaborem estudos reais sobre o âmago da problemática para suprir a demanda antes que se agigante. Sugiro, também, que ouçam os motoristas das mais diversas maneiras de pesquisa, até mesmo abordando aqueles que estão rodando noite a dentro para responder um bem elaborado questionário onde constará até o motivo de sua noitada. Até hoje não se tomou medidas contundentes para se elevar a qualidade do transporte rodoviário do Brasil, bem como as condições de trabalho dos profissionais que só se deterioram, e afirmo veementemente que o Ministério dos Transportes precisa atuar incondicionalmente neste processo com a participação dos autores que realmente conhecem o segmento.

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.