header ads


Brasil inaugura quase duas obras de infraestrutura por semana durante pandemia

MInfra/Divulgação
O Ministério da Infraestrutura (MInfra) já executou cerca de R$ 3 bilhões em obras desde janeiro. Durante o período de pandemia (março a maio), foram 23 entregas, segundo o ministro Tarcísio de Freitas, que apresentou os dados nesta terça-feira (9), na 34ª Reunião do Conselho de Governo, no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro e ministros de estado. O montante equivale a cerca de duas entregas por semana.

“Estamos seguindo à risca a determinação do presidente Jair Bolsonaro de trazer a transformação para o setor e conseguimos manter a logística e o abastecimento neste momento de crise", afirmou o ministro.

A lista inclui 209 quilômetros de duplicação, pavimentação ou restauração em rodovias federais, sendo 94 km de rodovias duplicadas, 82 km de nova pavimentação e 33 km de novas restaurações, em todo o país. Além disso, foram inauguradas obras nos aeroportos de Fortaleza (CE) e Navegantes (SC), bem como ampliação do Terminal de Contêineres do Porto de Salvador. Houve ainda a entrega de um IP4 (porto para pequenas e médias embarcações) em Parintins, no Amazonas.

Nestes três meses, o Ministério da Infraestrutura também assinou o contrato de prorrogação da ferrovia Malha Paulista, com investimento de R$ 6 bilhões, que deve gerar 10 mil empregos e 40 municípios beneficiados; intensificou, junto com o Exército, as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e enviou ao Tribunal de Contas da União (TCU) projetos de concessão de outras duas grandes rodovias, estratégias para o escoamento e competitividade do país no exterior (BR-153/080/414/GO/TO e BR-163/230/MT/PA).


Na última segunda-feira (8), o Ministério de Infraestrutura, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o Governo do Distrito Federal (GDF) também assinaram um protocolo de intenções para viabilizar a duplicação da BR-080/DF, no segmento que liga o entroncamento com a DF-001 (Parque Nacional de Brasília e Floresta Nacional) e a divisa do Distrito Federal com o estado de Goiás, totalizando 40,3 quilômetros de extensão.

Paralelamente à entrega das obras, o Ministério da Infraestrutura também deu continuidade ao desenvolvimento dos projetos de concessão da Pasta. Neste meio tempo, o ministério autorizou a licitação da primeira etapa de obras no Aeroporto Regional de Barreirinhas/MA. A Antaq, por sua vez, anunciou a abertura de consulta e audiência públicas para sugestões ao edital de arrendamento de terminais no Porto Organizado de Maceió (AL) e do Porto de Mucuripe (CE), e a Companhia Docas do Ceará (CDC), administradora do Porto de Fortaleza, arrendará a área operacional do Terminal de Granel Sólido Vegetal.

Além disso, o Ministério da Infraestrutura é responsável pela operação especial para trazer da China 960 toneladas de máscaras cirúrgicas e N95 compradas pelo Ministério da Saúde para combate à Covid-19. Já chegaram 18 voos com 108,7 milhões de máscaras, de um total de 240 milhões de unidades que serão destinados aos estados.

Relação das obras entregues no período da pandemia:
1. BR-101/SE - 9 km de duplicação
2. BR-381/MG - 21 km de duplicação
3. Nova sala de embarque do Aeroporto de Navegantes/SC
4. Construção de IP4 de Parintins/AM (Vila Amazônia)
5. BR-101/BA – 15ckm de duplicação
6. BR-367/MG - Adequação de Ponte
7. BR-116/RS – 27 km de duplicação
8. BR-080/GO – 8 km de adequação
9. Ampliação do Aeroporto de Fortaleza/CE
10. PBR-163/PR – 8,3 km de duplicação
11. Ampliação do TECON Salvador/BA
12. BR-392/RS – 6,5 km de duplicação
13. BR-432/RR – 48,8 km de pavimentação
14. BR-470/SC – 7 km de restauração
15. BR-470/SC – 2 km de pavimentação
16. BR-364/MT – 3 km travessia urbana de Rondonópolis
17. BR-158/MS – Alargamento de pontes
18. BR-304/RN – Alargamento e recuperação de Ponte
19. BR-262/MS – 15 km de restauração
20. Arrendamento de cais pesqueiro no Porto de Fortaleza/CE
21. BR-230/PA – 32 km de pavimentação
22. BR-426/PB - 7,7 quilômetros de pavimentação
23. Duplicação de seis quilômetros na BR-101/AL
FONTE: Ministério da Infraestrutura

Postar um comentário

0 Comentários