Oferta de fretes cai 25% na primeira semana de abril

Jonne Roriz
O transporte rodoviário de cargas brasileiro já está sendo fortemente impactado pela pandemia de COVID-19 (Coronavírus), segundo levantamento realizado pela Fretebras.

De acordo com a plataforma online de cargas, somente na primeira semana de abril, foi registrada uma queda significativa de 25% na oferta de fretes em relação a primeira do mês de março. Os números indicam que o maior impacto foi no setor de industrializados, com quase 38% de queda. Na sequência, aparece o setor de construção, com baixa de 34%. O segmento de agronegócio foi o menos afetado, com queda de apenas 1,4%.


“O principal fator dessa queda é justamente o fato de muitas empresas estarem paralisadas ou operando com capacidade reduzida, uma vez que a quarentena reduziu drasticamente a demanda por determinados produtos. O agronegócio foi menos impactado por servir de base para a produção de alimentos e, portanto, deve-se manter mais estável", explica Bruno Hacad, diretor de operações da Fretebras.

O levantamento teve como base o banco de dados da plataforma, que conta com a publicação de cerca de 400 mil fretes mensais e possui 390 mil caminhoneiros autônomos cadastrados em todo o país.

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários