Volkswagen entrega mais de 1.500 caminhões para transporte de bebidas na América Latina

VWCO/Divulgação
A VW Caminhões e Ônibus celebra o sucesso de seus caminhões na distribuição de bebidas: em 2019, mais de 1.500 modelos VW Delivery, Constellation e MAN TGX foram entregues em toda a América Latina. No Brasil, principal mercado da marca, 1.100 caminhões VW entraram em operação. Outros 400 veículos também já rodam em ruas e estradas da região, com  destaque para países como Colômbia, México e Paraguai.

Dentre os clientes estão os maiores produtores de bebidas do mundo, que apostam na parceria com a VW Caminhões e Ônibus para renovar suas frotas Brasil afora. Os modelos já podem ser vistos em plena operação, já que é justamente no período de festas de fim de ano e férias de verão que se intensificam as entregas de bebidas.

“Os clientes deste segmento são extremamente exigentes em relação a metas relacionadas à sustentabilidade, meio ambiente e TCO, ou custo total de operação, na tradução. Por isso, liderar esse segmento mostra nosso compromisso com a excelência e robustez dos caminhões VW, itens que os tornaram os favoritos do mercado”, comenta Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

A posição de destaque dos caminhões Volkswagen no segmento remonta à aposta sob medida da fabricante, que foi a primeira a desenvolver veículos vocacionais para a distribuição de bebidas, fato que a mantém sempre à frente. Além de veículos sob medida, a fabricante inova no pós-vendas, com contratos de manutenção específicos para a aplicação, aliados para proporcionar o melhor TCO.


Caminhões favoritos do mercado
Toda a linha de veículos feitos no centro mundial de desenvolvimento e produção da VW Caminhões e Ônibus em Resende (RJ) está presente nas negociações deste ano. Na família Delivery, o destaque foi o 13.180: com robustez e flexibilidade sob medida, tem peso bruto total (PBT) de 13,2 toneladas, ideal para o transporte de 6 paletes, tendo sido projetado de acordo com a legislação de circulação de Veículo Urbano de Carga (VUC) nas cidades onde há restrição de tráfego. Seu motor Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, foi desenhado com robustez sob medida e entrega torque máximo de 600 Nm e 175 cv de potência.

No trem de força, o Delivery 13.180 conta ainda com a transmissão manual ESO-6206, com seis velocidades. Sua configuração permite um melhor escalonamento, mais economia de combustível e conforto para o condutor.

Na linha Constellation, não faltam protagonistas no segmento de distribuição de bebidas, caso do 17.190. Seu sucesso por onde passa levou-o até a Colômbia, onde foi vendido para atuar na distribuição de bebidas da marca Postobón, com pintura especial em cor de rosa.

Também na linha MAN TGX há modelos de sucesso na distribuição de bebidas. Um exemplo é o TGX 28.440, equipado com o motor MAN D26 de seis cilindros e 12,4 litros, que garante um torque de 2.200 Nm em uma ampla faixa de rotações. Em termos práticos, isso é traduzido na menor necessidade de troca de marchas, resultando em conforto e na queda do consumo de combustível. O modelo tem ainda uma das maiores capacidades de tração do mercado.

Parceria para desafios
Graças ao protagonismo e parceria com clientes do segmento de bebidas, a VW Caminhões e Ônibus alcança os mais complexos desafios, projetando veículos em constante desenvolvimento. Prova disso é a concepção do e-Delivery 14 toneladas, também para 6 paletes, que será o primeiro caminhão elétrico brasileiro produzido no Brasil a partir de 2020.

A VW Caminhões e Ônibus foi a primeira fabricante a testar, em condições reais de operação, um caminhão elétrico no Brasil. Pouco mais de um ano após a Cervejaria Ambev anunciar que terá mais de 1/3 da frota parceira composta por pelo menos 1.600 caminhões Volkswagen elétricos até 2023, maior anúncio do tipo no mundo, as duas empresas celebram conquistas para a viabilidade da distribuição elétrica. O modelo já rodou mais de 15 mil quilômetros em testes de engenharia e condições reais de operação na cidade de São Paulo. Graças a esse teste, que começou na sequência ao anúncio, mais de 11 toneladas de CO² deixaram de ser emitidas na atmosfera e, até agora, o e-Delivery deixou de consumir mais de 3.300 litros de diesel. Além disso, o caminhão elétrico é recarregado com 100% de energia elétrica proveniente de fontes limpas, como eólica e solar, 43% de sua energia provém do próprio sistema regenerativo de freios do veículo.
FONTE: VWCO

Postar um comentário

0 Comentários