Trator Puma ganha mais vazão hidráulica para trabalhar com implementos maiores

Case IH/Divulgação
A Case IH, marca da CNH Industrial, lança na Expointer uma nova versão dos tratores Puma 200, 215 e 230. Um dos principais destaques deste produto é o novo fluxo hidráulico de 180l/min, 20% maior do que o modelo anterior, que permite ao produtor trabalhar com plantadeiras e implementos maiores, com mais velocidade em manobras. O trator também recebe 12 luzes de LED, sendo divididas entre a parte dianteira e traseira do equipamento. Essa novidade proporciona mais visibilidade em operações noturnas, aumentando a janela de trabalho e eficiência nas atividades. A Expointer acontece de 24 de agosto a 1 de setembro, em Esteio (RS). 

Outro ponto importante do novo Puma é a nova barra de tração categoria 3, que gera mais capacidade de carga no engate de implementos grandes, proporcionando mais versatilidade aos serviços pesados. O trator é oferecido nos modelos Puma 200, 215 e 230 em configurações de 197 cv a 234 cv de potência. “Essas novidades resultam em um produto mais completo e muito confiável para o agricultor, entregando torque e potência, com baixo consumo de combustível e menor custo de manutenção, o que resulta em maior produtividade no campo”, afirma Lauro Rezende, gerente de Marketing de Produto da Case IH.


O eixo dianteiro da máquina e a barra de direção também receberam reforços, aumentando a vida útil dos componentes e reduzindo o TCO do equipamento. O trator também tem um novo software de transmissão, permitindo o escalonamento de marchas mais suave para todos tipos de operações.

A linha Puma também se destaca pelo gerenciamento no modo APM (sigla em inglês para Gerenciamento Automático de Produtividade), item de série desses tratores, no qual o operador pode selecionar a marcha de trabalho desejada e o sistema se encarrega de realizar o ajuste mais adequado, de forma automática, para determinada operação, dependendo da carga de trabalho. Caso aconteça sobrecarga em algum momento, o equipamento reduz a marcha e, na sequência, retorna à ideal. Neste modo automático pode-se chegar a 14% de economia de combustível em relação ao controle manual.
FONTE: Case IH

Postar um comentário

0 Comentários