Ceasa-MS exigirá exame toxicológico de caminhoneiros

Permissionários, comerciantes de hortifrutigranjeiros que atuam na Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul (Ceasa-MS), passarão a exigir em até 60 dias, exames toxicológicos dos caminhoneiros que realizam entregas no local. 

A medida é resultado de um acordo firmado na última quinta-feira, 25 de julho, em uma audiência realizada em uma audiência realizada na sede do Ministério Público do Trabalho de Mato Grosso do Sul (MPT-MS) com representantes da central de abastecimento. 


Na ocasião foi acordada a reformulação de contratos com 45 permissionários, para que estes passem a exigir o exame toxicológico de seus motoristas em conformidade com a Lei nº 13.103/15, que determina a realização do exame em casos de admissão, intermédio, desligamento, habilitação ou renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de profissionais habilitados nas categorias C, D ou E.

A audiência foi presidida pelo procurador do Trabalho Paulo Douglas Almeida de Moraes que, em abril deste ano, conduziu em conjunto com o Tribunal Regional do Trabalho um levantamento que revelou uma queda de quase 60% no consumo de algum tipo de droga por motoristas profissionais abordados no Ceasa-MS. 

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: MPT-MS

Postar um comentário

7 Comentários

  1. Muito ridículo isso. Quantas vezes os caminhoneiros tem que fazer o maldito exame... E se der falso positivo como tem acontecido vão fazer o que? ainda bem que o Bolsonaro quer acabar de vez com essa idiotice que ate agora so serviu para levar o dinheiro do cidadão e nada mais. Chega.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk que lixo eu ja fiz e vou ter que fzer de novo para trabalhar no ceasa? tô fora. não faço mais

      Excluir
  2. Também acho rediculo o profissional ter que se submeter a tal mexame de fazer o exame toxicológico,

    ResponderExcluir
  3. Nunca mais chega verdura no horário então...����������

    ResponderExcluir
  4. por que fazer so dos caminhoneiros que vao para la a lei tem de ser para todos deste o porteiro do ceasa passando por fiscais donos de loja zeladores bancarios etc etc etc chegando ate o diretor se for so para caminhoneiros ja e discriminaçao

    ResponderExcluir
  5. Tá pegando motorista moro em Presidente Prudente minha carteira é c

    ResponderExcluir
  6. Então e aquele velho ditado que quem comeu comeu quem não comeu não come mais kkkkk

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.