Mercado de implementos registra crescimento de 48% nos cinco primeiros meses de 2019

Librelato
O mercado brasileiro de implementos rodoviários segue apresentando sinais de recuperação e crescimento em 2019, fato confirmado pelos números divulgados recentemente pela Associação Nacional do Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR).
De acordo com o balanço da entidade, nos cinco primeiros meses de 2019 foram emplacados em todo Brasil 46.666 implementos rodoviários, crescimento de 48% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram emplacadas 31.532 unidades. 
Considerando cada segmento separadamente, ao longo dos cinco primeiros meses de 2019 foram comercializados 15.690 reboques e semirreboques, crescimento de 63,14% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram comercializadas 12.149 unidades. 
Já o segmento de carrocerias sobre chassi encerrou o quinto mês do ano com um acumulado de 21.069 unidades comercializadas, crescimento de 32,99% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram comercializadas 15.842 unidades.
Dos 22 tipos de implementos avaliados pela entidade, 18 registram desempenho positivo. Já dos quatro tipos que ainda apresentam resultados negativos três são do segmento pesado e um do leve. “No processo de recuperação é importante que todos os segmentos reajam de forma a termos o mercado sustentável”, analisa Norberto Fabris, presidente da ANFIR-Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários. “O mercado saudável reage de forma uniforme com os negócios acontecendo em diversos segmentos, provando que a economia está se reagindo como um todo e não somente em alguns setores”, completa.
Dos 15 produtos do segmento de Reboques e Semirreboques, os três que apresentam resultado negativo são Baú Frigorífico, Tanque Inox e Canavieiro.“os dois primeiros são produtos importantes mas como seu volume é pequeno no momento eles têm pouca influência no resultado da indústria”, explica Fabris
Já o terceiro, Canavieiro, apresenta recuo nas vendas por causa do momento da colheita do maior estado produtor, São Paulo, que iniciou os trabalhos em abril. “As vendas de produtos desse segmento são feitas antes da safra”, diz Fabris.
No setor Carroceria sobre Chassis dos sete produtos classificados pela ANFIR, o único a apresentar resultado negativo foi Baú Lonado, justamente o de menor desempenho de vendas nos primeiros cinco meses do ano. “A diferença de seis produtos é pequena então é como se as vendas tivessem sido iguais”, considera o presidente da ANFIR.
Segundo a ANFIR, a expectativa da indústria de implementos rodoviários é de que a recuperação de mercado fique mais equilibrada nos meses seguintes de 2019. 

Confira na íntegra os números da Anfir: CLIQUE AQUI 

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: Anfir
Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário