Scania encerra 2018 com lucro recorde e mais de 360 mil veículos conectados em todo o mundo

A Scania divulgou na última semana o relatório de vendas e receitas obtidas ao longo de 2018. Na avaliação da montadora, o ano anterior pode ser considerado como um período de crescimento contínuo e de recordes em muitas áreas, marcado principalmente pela maior transição industrial da história da empresa. 
Segundo o balanço da montadora sueca, em 2018 as vendas líquidas chegaram a um total de 137.126 milhões de coroas suecas, crescimento de 11% em relação a 2017 (123.366 milhões de coroas suecas). Já o lucro operacional chegou a 13.832 milhões de coroas suecas em 2018, frente aos 12.434 milhões registrados em 2017. 
“2018 foi um ano de crescimento contínuo e de recordes em muitas áreas, enquanto realizamos a maior transição industrial da história da empresa. As entregas de caminhões, ônibus e ônibus, assim como os motores, atingiram os níveis mais altos de todos os tempos, assim como o volume de serviço", destacou Henrik Henriksson, Presidente e CEO da Scania. 
Na avaliação da Scania, a demanda por caminhões na Europa continua em bom nível. Na América Latina, a recuperação do mercado brasileiro segue progredindo. Na Ásia, as encomendas de encomendas caíram em 2018 em relação ao ano passado, devido ao Oriente Médio. A demanda na Eurásia continua forte, embora as encomendas tenham diminuído um pouco na Rússia no final do ano. Já no segmento de motores, a montadora sueca registro uma forte demanda ao longo de 2018. 
Os números expressivos obtidos pela Scania ao longo do ano anterior não se resumem apenas ao campo financeiro, mas também à conectividade. Em 2018 a marca superou a marca de 360.000 veículos conectados em todo mundo, graças a crescente ofertas de serviços e a demanda dos clientes. O número significativo garantiu a marca uma receita de serviços de 26,6 bilhões de coroas suecas, 12% a mais que em 2017. 
Já os serviços financeiros da marca, encerraram 2018 com lucro operacional de 1.440 milhões de coroas suecas. 

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário