Fim de rodízio para caminhões VUCs deve aquecer vendas de implementos

Os transportadores da cidade de São Paulo ganharam uma importante injeção de ânimo logo no início de 2019, por meio de um decreto da Prefeitura que isenta os VUCs (veículos urbanos de carga) de participarem do rodízio municipal.
Antes da isenção, apenas vans de PBT (peso bruto total) de até 3,5 toneladas eram permitidas de circular em áreas de rodízio. O decreto amplia tal liberação para os caminhões médios, com capacidade entre 4 toneladas e 9 toneladas.
Segundo o CEO da 4TRUCK, Osmar Oliveira, a demanda por implementos para este segmento (vans e caminhões da linha 3/4”) representa aproximadamente 40% do volume total, sendo eles os grandes responsáveis pela distribuição de mercadorias nos grandes centros.
“Estamos confiantes de que o fim da restrição, que ampliará o tempo de circulação dos VUCs pela cidade, aquecerá as vendas dos veículos médios, que se tornarão mais versáteis para os gestores de frota”, aponta.
Ainda de acordo com Oliveira, a medida deve trazer impacto positivo em relação a alguns itens, como segurança no trânsito e diminuição do congestionamento, uma vez que a carga poderá ser transportada num número menor de veículos.
Mesmo com a boa notícia, a confirmação das projeções de crescimento nas vendas de implementos em 2019 dependerá também de outros fatores, como a retomada do mercado urbano, e alguns setores, como o da construção, além da confiança no novo governo, bons índices econômico/financeiros, plano de renovação de frota, taxas de financiamento razoáveis e disposição por parte dos empresários e empreendedores.
FONTE: 4Truck 

Postar um comentário

0 Comentários