Transporte cresce 2,3% até setembro; recuperação ainda é lenta

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgou, nesta terça-feira (11), a nova edição do boletim Transporte em Números, em que analisa o desempenho da economia brasileira e do setor transportador. 
Conforme o documento, o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil deve crescer 1,3% neste ano, dando continuidade à trajetória de recuperação iniciada em 2017, após a longa crise econômica de 2014-2016. A expansão ainda é lenta. 
O segmento de transporte e logística, que presta serviço a todas as etapas da produção e do consumo de mercadorias, tende a acompanhar essa tendência, segundo o Transporte em Números. No acumulado até o mês de setembro, o crescimento foi de 2,3%, gerando um PIB setorial de R$ 190,34 bilhões.
“Do ponto de vista externo, esse resultado reflete o escoamento de mercadorias exportadas pelo Brasil para o resto do mundo, com destaque para soja, milho, minério de ferro e celulose. Já do ponto de vista do mercado doméstico, o resultado reflete a recomposição gradual da demanda interna por serviços de transporte, sobretudo de insumos e bens finais ao longo das cadeias produtivas brasileiras”, analisa a CNT. 
O boletim analisa os entraves que impactam os resultados e desfavorecem um crescimento mais robusto da economia brasileira, entre os quais estão a alta capacidade ociosa, a elevada taxa de desemprego, as restrições no mercado de crédito, a volatilidade do preço dos combustíveis e a desaceleração da economia mundial.

Confira na íntegra o boletim Transporte em Números: CLIQUE AQUI

FONTE: CNT 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário