Grupo G10 anuncia investimento de R$ 100 milhões na renovação e ampliação da frota

Atento a retomada gradativa do transporte rodoviário de cargas, o grupo G10, com mais de 30 anos de história, 3.500 colaboradores e mais 1.000 caminhões, anunciou um investimento de R$ 100 milhões na renovação e ampliação da frota em 2019.
Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, Claudio Adamuccio, presidente do Grupo G10 que hoje figura entre as dez maiores transportadoras do Brasil, relevou mais detalhes sobre o investimento significativo. "Projetamos um 2019 positivo. Vamos vender até 130 conjuntos usados e compraremos pelo menos 200 novos", revelou o presidente. 
Cumprindo com o prometido no fim de 2017, a empresa fez um aporte de R$ 75 milhões na renovação de parte da frota neste ano (2018). Segundo a empresa, aproximadamente 20% deste valor veio de capital próprio e o restante veio de financiamentos através de empréstimos junto a bancos privados e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Segundo Adamuccio, o Grupo G10 prevê um crescimento de 9% na receita de 2018 em relação ao ano anterior, impulsionado pela alta no transporte de grãos, segmento que concentra cerca de 70% dos negócios realizados pela companhia. 
Questionado sobre o tabelamento do frete, Adamuccio explicou que a medida estabelecida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não interferiu nas negociações da empresa. "O tabelamento do frete não teve efeito para nós porque nossos preços já estavam acima do mínimo", concluiu o executivo. 

Grupo G10 em números
Receita anual: R$ 1,2 bilhão 
Frota de veículos atual: 1.600 caminhões
Número de colaboradores: 3500 colaboradores 


TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: Folha de S.Paulo
Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário