Volvo Vera: Autônomo, elétrico e sem cabine

Combinando os benefícios da automação, conectividade e eletromobilidade, a Volvo Trucks apresentou ao mercado Europeu nesta quarta-feira (12), um novo conceito de veículo comercial voltado para operações de transporte de cargas, o Volvo Vera. 
Indicado para empresas que precisam de transporte contínuo entre centros de distribuição fixos, como por exemplo, em operações de transporte regulares e repetitivas, caracterizadas por distâncias curtas, grandes volumes de mercadorias e alta precisão na entrega, o Volvo Vera complementa às soluções atuais com caminhões convencionais e tem como promessa a longo prazo, contribuir para um para um transporte mais eficiente, seguro e limpo.
"O potencial pleno do setor de transportes ainda está para ser visto. Tudo indica que a necessidade global por transportes continuará a aumentar na próxima década. Estamos sempre em busca de novas ideias para atender a essa demanda de forma cada vez mais sustentável e eficiente. Para garantir um fluxo funcional de mercadorias podemos explorar melhor a infraestrutura já existente. O sistema de transportes que estamos apresentando agora pode ser um importante complemento para as soluções atuais e ajudará a enfrentar muitos dos desafios enfrentados pela sociedade, pelas transportadoras e pelos embarcadores", diz Claes Nilsson, presidente mundial da Volvo Trucks.
"Nosso sistema pode ser visto como uma extensão das soluções de logística avançadas que muitos setores já aplicam hoje. Como usamos veículos autônomos que não emitem gases nem geram ruído, sua operação pode ocorrer a qualquer hora do dia ou da noite. A solução utiliza a infraestrutura rodoviária e as carretas/reboques já existentes, tornando mais fácil recuperar o investimento e possibilitando a integração com as operações atuais", explica Mikael Karlsson, vice-presidente de Soluções Autônomas da Volvo Trucks.
Vinculado a um serviço de dados em nuvem e a uma central de controle de transportes, o Volvo Vera combina a eletricidade com sistemas sofisticados de direção autônoma, capazes de localizar a posição da composição com precisão de centímetros, monitorar de forma detalhada o comportamento dos outros veículos da via e, em seguida, responder com alta precisão de direção.
A central de controle de transportes monitora continuamente o andamento da operação, acompanhando a geolocalização do veículo, a energia da bateria, a carga transportada, requisitos de serviço e diversos outros parâmetros. Como em qualquer processo industrial, a velocidade e o andamento são adaptados para evitar esperas desnecessárias e aumentar a precisão da entrega. Dessa forma, é possível minimizar o desperdício com estoques de mercadorias e aumentar a disponibilidade em todo o fluxo logístico. Os veículos que operam na mesma rota cooperam entre si para criar um fluxo otimizado.
Segundo a Volvo Trucks, em um futuro próximo o novo conceito será aprimorado em parceria com clientes especialmente selecionados, que operam em aplicações compatíveis com a nova tecnologia.
Papel do Motorista 
A primeira vista, um dos pontos que mais chama atenção no Volvo Vera é a ausência de uma cabine. Diante deste fato pergunta-se: Como isso afetará os motoristas? 
"Obviamente, isso afetará os motoristas nessas aplicações, mas no cenário geral prevemos uma maior necessidade de motoristas habilidosos. Acredito firmemente que a tecnologia impulsiona a prosperidade e leva a sociedade adiante. Em muitas fábricas hoje, algumas partes da produção são altamente automatizadas, enquanto algumas ainda precisam ser operadas por pessoas. Acredito que a indústria de transportes evoluirá da mesma maneira. Eu prevejo que haverá um nível maior de automação onde isso faz sentido, como para tarefas repetitivas. Isso, por sua vez, impulsionará a prosperidade e aumentará a necessidade de motoristas de caminhão em outras aplicações.", explica Mikael Karlsson, vice-presidente de Soluções Autônomas da Volvo Trucks.
TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário