Transportadora não pagará horas extras a motorista por tempo de espera para descarregar caminhão

A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho excluiu de condenação imposta à Kadu Transportes de Cargas Ltda. o pagamento a um motorista das horas extras decorrentes da soma dos períodos de condução do veículo e de espera para descarga. De acordo com a CLT, o tempo de espera em determinadas situações, como a de carga e descarga, não é computado na jornada de trabalho para a apuração de serviço extraordinário.

O Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, em processo movido por um motorista de Natal (RN) contra a Kadu Transportes, julgou procedente o pedido de horas extras. O TRT considerou que, apesar de o ex-empregado não ter dirigido mais de oito horas por dia, ele ficava cerca de 12 horas no aguardo para descarregar. Para o Tribunal Regional, a jornada sempre era superior às oito horas ordinárias, pois compreendia os tempos de direção e de espera.

No exame do recurso de revista da empresa, o relator, ministro Walmir Oliveira da Costa, explicou que é considerado como tempo de trabalho efetivo o período em que o motorista está à disposição do empregador, excluídos os intervalos para refeição, repouso, espera e descanso (artigo 235-C, parágrafo 2º, da CLT). O tempo de espera compreende as horas em que o motorista aguarda carga ou descarga do veículo nas dependências do embarcador ou do destinatário e o período gasto com a fiscalização em barreiras fiscais ou alfandegárias. Esses momentos não são computados como jornada de trabalho nem como horas extraordinárias, conforme o parágrafo 8º do artigo 235-C.

Por unanimidade, a Primeira Turma afastou o pagamento das horas extras decorrentes do tempo de espera. O voto do relator considerou a redação dada pela Lei 12.619/2012 a esses dispositivos da CLT, vigente na época da relação de emprego.
FONTE: TST

Postar um comentário

5 Comentários

  1. Pessoal não é CLT não é lei 13103 que rege a categoria,está previsto na lei que a hora para a carga e descarga deve ser paga em 30% da hora trabalhada

    ResponderExcluir
  2. Então eu, parado esperando pra carregar ou descarregar, a empresa pagará 30% da hora normal???
    Sou 70% dispensável de remuneração???
    Quando nossa categoria será valorizada???
    Sindicato, patrões, embarcadores, todos ganham dinheiro em cima do nosso trabalho... Que consideração pelo trabalhador é essa???
    Isso é uma vergonha!!!

    ResponderExcluir
  3. Então... Quando o caminhão estiver parado eu vou pra casa e só volto quando for carregar ou descarregar...
    Se o empregador não entende as horas adicionais na espera da carga e descarga não estão no contexto da Lei; então..... Eu também entendo que não é minha responsabilidade ficar no caminhão!?? Toda a vez que você for carregar ou descarregar , simplesmente abandone o caminhão ! Vá para sua casa..ou vai passear...aí, quando tudo estiver pronto para carga ou descarga, você retorna ao caminhão!! Eles então que te avisem quando tudo estiver pronto! Porquê: Se eu não recebo nada em ficar no caminhão horas ou até dias para uma carga ou descarga, eu também vou entender que a partir daquele momento ,eu também não tenho responsabilidade de ficar "Cuidando" do caminhão? Concordam?
    Aí, Ficaria Justo para todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente , concordo plenamente com você amigo, alguém tem que ver isso, porque muitas vezes somos obrigados a ficar dentro do caminhão esperando, porque a empresa que vai descarregar não permite que o motorista saia do caminhão e muito menos da empresa sem o caminhão.

      Excluir
  4. Na verdade há um detalhe nunca c tem um horário exato pra vc entrar pra carregar ou descarregar

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.