Protesto de caminhoneiros contra o preço dos combustíveis fecha a Dutra neste domingo

No fim da tarde e início da noite deste domingo (6), o quilômetro 275 da Rodovia Presidente Dutra, em Barra Mansa, Sul do Rio de Janeiro. foi fechado por um grupo de caminhoneiros em protesto contra as frequentes altas nos preços dos combustíveis, especialmente no preço do óleo diesel.
De acordo com a NovaDutra, concessionária que administra a rodovia,  os manifestantes colocaram pneus nos dois sentidos da estrada e atearam fogo. Ainda de acordo com a empresa, eles deixavam passar somente carros de passeio.
Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da concessionária estiveram no local para negociar a liberação da pista. Por volta de 18h40, o tráfego estava sendo liberado em pista no sentido Rio de Janeiro. Já o sentido SP, seguia bloqueado, com 1 km de congestionamento.
Novos protestos 
Circulam pelas redes sociais e aplicativos de troca de mensagens diversas publicações convidando e incentivando todos os caminhoneiros do país a aderirem e participarem de uma possível grande paralisação nacional do transporte nesta segunda-feira (7). 
De acordo as publicações a nova de greve de caminhoneiros tem como objetivo protestar contra as frequentes alterações de preços promovidas pela Petrobras, que tem provocado aumentos significativos no preço do óleo diesel, especialmente nos últimos vinte dias. 
O aumento sucessivo no preço do combustível tem tornado ainda mais insustentável a situação econômica do transporte rodoviário de cargas. Atualmente, o óleo diesel é considerado o principal e maior custo do segmento de transporte no Brasil. 

Preço do óleo diesel bate recorde 
Alterações diárias no preço do óleo diesel se tornaram comuns após a Petrobras aprovar uma nova política de preços. A política de preços adotada pela empresa tem como objetivo aumentar a frequência de ajustes nos preços, garantindo assim maior competitividade no mercado nacional frente as importações de combustíveis. 
Somente nos últimos vinte dias o preço do combustível nas refinarias acumulou alta de R$ 0,20 e redução de apenas R$ 0,06. 
TEXTO: Lucas Duarte
Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário