PRF desmente o uso de drones para fiscalizar e multar motoristas em rodovias federais

Na última semana, circulou pelas redes sociais e aplicativos de troca de mensagens um texto informando que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) havia começado a utilizar drones para fiscalizar rodovias federais de todo o país. Descumprimento da sinalização, ultrapassagens irregulares, faróis desligados e uso de celulares estariam entres as infrações flagradas pelos novos dispositivos de monitoramento. Confira o texto: 

"A Polícia Rodoviária Federal deu início ao monitoramento de rodovias com o uso de drones. As rodovias que já encontram-se sob monitoramento são as BRs 116, 101, 381, 040 e 364. Tenha atenção nas estradas, respeite as sinalizações, mantenha os faróis ligados, use o cinto de segurança e não fale ao celular enquanto dirigir. Compartilhe a informação".

A mensagem acompanhava ainda um vídeo de um drone com as cores e emblemas da PRF próximo a um dos postos de fiscalização da própria corporação. 
Diante da grande repercussão da mensagem e do vídeo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) se pronunciou no último final de semana por meio de uma nota oficial. 
De acordo com a corporação, o drone existe. Entretanto, o mesmo está sendo empregado apenas de forma experimental em um projeto nas rodovias federais que cortam o estado do Mato Grosso do Sul, com possibilidade de expansão dos testes para outros estados. 
Em nota a PRF destacou ainda que o fato de que o aparelho esteja atuando e multando motoristas em rodovias federais de todo o país é falso e não passa de um boato. Por fim a corporação revelou que o uso do drone ainda está em análise pela Coordenação-Geral de Operações, para que posteriormente seu uso seja regulamentado como uma ferramenta de fiscalização ordinária.

Confira na íntegra a nota da Polícia Rodoviária Federal:
A notícia de que a Polícia Rodoviária Federal monitora e fiscaliza rodovias com drones, incluindo emissão de autos de infração, mesmo que tenha uma consequência positiva - maior cuidado ao dirigir, é falsa. 
Temos um projeto em andamento no Mato Grosso do Sul, onde drones são utilizados em determinadas situações como bases elevadas de observação em rodovias e estradas vicinais, e isso com todos os requisitos necessários atendidos: homologação ANATEL, licenças DECEA e ANAC etc. 
Ainda está em estudo pela Coordenação-Geral de Operações a ampliação do projeto para outros estados e a regulamentação do uso da ferramenta na fiscalização ordinária.
TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário