Incêndio atinge fábrica da Randon em Caxias do Sul

Um incêndio na fábrica da Randon, em Caxias do Sul, que começou por volta das 9h30min desta segunda-feira (29), já foi controlado, segundo informações oficiais da empresa. De acordo com os Bombeiros, três caminhões de Caxias foram deslocados para conter as chamas, e um de Flores da Cunha. O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e a fabricante de ônibus Marcopolo, atingida também por um incêndio em setembro do ano passado, auxiliaram com caminhões.
O fogo atingiu o setor de pintura da fabricante de implementos rodoviários. O fogo teria iniciado em uma cabine de pintura.  A unidade foi evacuada para proteger as pessoas da fumaça e, por precaução, seis trabalhadores estão em observação, um deles teve um ferimento na perna porque teve uma queda durante o incêndio, segundo a assessoria de imprensa da Randon. Os outros cinco receberam atendimento devido à inalação de fumaça. Pelo menos seis ambulâncias foram deslocadas para prestar apoio.
O complexo no bairro Interlagos tem sete empresas do grupo. O fogo atingiu parte da Randon Implementos, no setor de pintura. Setores administrativos e outras partes da produção não foram evacuados inicialmente, mas o horário de almoço foi adiantado e as atividades devem ser retomadas normalmente à tarde.  Apenas o setor de pintura não funcionará nesta segunda (29). Na hora do incêndio, cerca de 1,2 mil funcionários estavam na Randon Implementos.
O impacto do incêndio no mercado
As ações da Randon RAPT4 abriram o dia com queda de cerca de 2%, cotada a R$ 8,48. O mercado está atento ao incêndio, principalmente porque a empresa possui uma unidade de tintas com pintura a base d' água, por imersão, mas o fogo não teria atingido essa parte. A empresa, que tem 20 cabines de pintura, informou que o incêndio foi em uma delas mas da fase final do processo de produção.
Segundo especialistas no mercado financeiro, a manifestação da empresa, detalhando o que ocorreu, é essencial para que os investidores avaliem o ocorrido. O diretor de Recursos Humanos, Daniel Ely, disse que a produção retoma os trabalhos na tarde desta segunda e que só o setor atingido, onde trabalham cerca de 20 pessoas, ainda não tem previsão de ser reestabelecido. Com isso, o impacto não seria tão significativo.
As ações da Randon acumulam alta de 17,4% no mês de janeiro. São vários os fatores que justificam o momento, entre eles a melhora do setor automotivo como um todo. Um sinal de que a empresa estava ampliando a produção é que abriu seleção no final do ano para 700 vagas, sendo 600 nas empresas de Caxias do Sul. 
Caxias do Sul viveu outro incêndio em uma de suas maiores empresas no ano passado. Em setembro, a unidade de plásticos da Marcopolo foi consumida por um incêndio. No final de 2017, o CEO da companhia, Francisco Gomes Neto, disse que a empresa perdeu 40% da produção do mês de setembro e outros 20% em outubro. Trabalhadores da unidade de Ana Rech não tiveram férias coletivas para produzir e ajustar as entregas.
A Randon ainda não divulgou o quanto o incêndio afetará as entregas, mas como a Marcopolo precisou paralisar toda  a produção por uma semana e a Randon já disse que retoma os trabalhos no mesmo dia, já se tem noção de que o impacto na fabricante de implementos rodoviário seria menor do que na montadora de ônibus.
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário