Scania 65 anos

De olho nos freios de caminhões

Manter os caminhões em bom estado de conservação pode impedir graves acidentes, além de assegurar o andamento do trabalho e evitar prejuízos. Mas essa nem sempre é a realidade das estradas brasileiras, como verificou a Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante blitz realizada em Tijucas do Sul, no início de agosto. Entre os 60 caminhões avaliados na BR-376, que liga Curitiba a Palhoça (SC), os principais defeitos identificados foram no sistema de freios. 
“O sistema de freio é composto por discos, pastilhas, tambor, lona, válvulas e catracas, sendo fundamental para a segurança no trânsito. Para garantir que tudo esteja em ordem, deve ser realizada uma revisão a cada dez mil quilômetros ou conforme indicação do manual do veículo”, orienta o diretor do Sindirepa-PR, Evaldo Kosters.
“O Paraná tem um fluxo intenso de transporte de cargas. E o desgaste ou a má conservação de peças dos caminhões pode comprometer vidas. No sistema de freio, por exemplo, os componentes duram 50 mil quilômetros, em média. Mas existem itens que precisam ser substituídos antes, aos 20 ou 30 mil quilômetros”, salienta Kosters.
FONTE: Bem Paraná 

Postar um comentário

0 Comentários