Queda na safra reduz 20% do tráfego na BR-163 em MT, diz pesquisa

A queda na produção de milho em Mato Grosso no ano de 2016 reduziu aproximadamente 20% do fluxo de veículos na BR-163 no estado, segundo pesquisa da Concessionária Rota do Oeste, responsável pela conservação e duplicação da rodovia. O levantamento é referente ao último trimestre de 2016 em comparação com o mesmo período do ano passado. A via é a principal rota de escoamento da safra no estado.
Segundo a concessionária, cerca de 225 mil viagens vinculadas ao transporte de cargas deixaram de ser feitas neste ano. A pesquisa ainda aponta que houve uma redução gradual no fluxo de veículos na BR-163 ao longo dos meses, que chegou a 15% entre um mês e outro.
Conforme a Famato (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso) informou à Concessionária Rota do Oeste, a produção de milho, soja e algodão foi de menos 8 milhões de toneladas neste ano. A estimativa é que R$ 3,5 bilhões deixaram de circular no estado por causa da diminuição na produção agrícola.
A queda provocou diminuição na contratação de frete para escoamento da safra, na contratação de trabalhadores, no consumo de combustível e na compra de peças para reposição de máquinas.
Ainda segundo a concessionária, quando foi iniciado o funcionamento das nove praças de pedágio da BR-163 em Mato Grosso, 70% do movimento da rodovia era de carretas e caminhões. Atualmente, a média diária desses tipos de veículos está em 63%. Em novembro, o percentual diminuiu para 56%.
FONTE: G1 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário