Maxine Taylor: A avó que domina os rodotrens australianos

Abordo de um Volvo FH16 10x6 atrelado a 4 semirreboques basculantes, transportando 175 toneladas, uma avó de 52 anos encara diariamente os desafios do interior australiano. Filha e viúva de caminhoneiros, Maxine Taylor, não trocaria a profissão de caminhoneira por nada. 
Dentre os principais desafios estão a poeira vermelha e a temperatura que pode chegar até 50ºC. Segundo a motorista o segredo para sobreviver ao calor sufocante é beber muita água e um bom ar condicionado. "Você tem que beber muita água ou então você vai desidratar muito rápido do lado de fora", revela. 
Maxine revela ainda que a solidão também faz parte da sua rotina diária, na região em que trabalha não há sinais de vida, exceto alguns animais selvagens e ocasionalmente caminhoneiros no sentido contrário. 
A história de Maxine Taylor e os rodotrens australianos começou por causa de seu marido que estava doente. Diante dessa situação o marido ensinou a esposa a dirigir para que pudessem trabalhar juntos em seus últimos anos de vida e posteriormente ser a fonte de renda de Maxine. Durante três anos, o casal trabalhava para a mesma empresa, na mesma equipe e viveram juntos no acampamento, vendo um ao outro todas as noites. "É algo que nunca está longe do meu pensamento. Eu penso nele todos os dias e eu acho que eu ainda dirijo para ele, mesmo que ele não está mais conosco".
Maxine trabalha diariamente em uma rota de aproximadamente 800 quilômetros de ida e volta, transportando manganês. Segundo ela uma ida e volta leva em torno de 12 a 13 horas, mas pode chegar a 17 horas, devido a problemas mecânicos ou condições climáticas, principalmente no período chuvoso. 
A avó releva ainda que não há muitas mulheres que trabalham na região e que quando conta aos outros sobre sua profissão muitos não acreditam. No entanto, Maxine sempre quis ser um motorista de caminhão. Seu pai era um motorista de caminhão, assim como seu marido.
Maxine conta ainda que mesmo sendo uma das poucas mulheres entre vários homens há um grande respeito entre todos. Os colegas de profissão sempre demonstram carinho e preocupação, segundo ela todos cuidam uns dos outros diariamente. 
Mãe de três filhos e avó de duas netas, Maxine conta que pretende seguir na profissão por mais cinco anos, provavelmente após esse período passará mais tempo com sua família. Mas por enquanto irá aproveitar cada minuto de seus dias na estrada.
Questionada sobre o caminhão em que trabalha, Maxine revela que não só ela, mas também os colegas de profissão são muito apegados aos modelos Volvo que dirigem diariamente. Mesmo transportando 175 toneladas 24 horas por dia, sete dias por semana todos cuidam dos veículos como se fossem próprios. Maxine destaca ainda o conforto dos modelos Volvo. Para ela é um grande orgulho trabalhar em um caminhão Volvo, pois seu pai também trabalhou com um Volvo. 
Sobre o caminhão:
Modelo: Volvo FH 16
Motor: 700 cv, 3150 Nm  com caixa I-Shift
Tração: 10x6
Nº de rodas: 84
Comprimento: 53,5 metros
Carga útil: 113 toneladas
Peso: 175 toneladas 
Tanques de combustível: Capacidade para 1840 litros (Não há postos de combustível ao longo da rota)

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário