Falta de manutenção nas estradas do país coloca motoristas em perigo

Em alguns estados do Norte, do Nordeste e do Centro-Oeste, a condição das estradas é um risco para os motoristas.
Entre os caminhoneiros, a avaliação da BR155, toda esburacada, no sul do Pará, é unânime. “É péssima! Aqui de Marabá para cá é péssima, não tem condições de rodar aqui”, diz o caminhoneiro.
No Maranhão o problema é o asfalto, cheio de rachaduras e o acostamento se desmanchando. A cada dia a pista vai ficando mais estreita.
Em várias estradas do Brasil, o motorista é obrigado a dirigir na contramão. O zigue-zague perigoso é para fugir da buraqueira.
No município de Cristalina, em Goiás, o motorista precisa passar devagar, senão estraga amortecedor, suspensão e estoura os pneus. Mesmo assim, tem gente que não consegue fugir das armadilhas do asfalto, ou do que restou do asfalto. Os acidentes são constantes.
Quem mora nessa região do país, rica na produção agropecuária, não entende porque as estradas estão tão ruins. "Acho que o imposto que sai aqui desta região era o suficiente para manter isso aqui um brinco. Até duplicar”, acredita Marivaldo Mendes, técnico agrícola.
As reformas das pistas devem ser feitas no período da estiagem, mas a temporada de chuvas está começando e nada de obra.
FONTE: Jornal Hoje 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. e por isso que o congresso tem que aprovar a pec do teto

    ResponderExcluir