Setor de implementos pode ter recuperação de até 15% em 2017

A previsão de crescimento do PIB brasileiro de 1,7%  para o próximo ano poderá refletir em recuperação positiva no volume de emplacamentos de implementos rodoviários em até 15%. “O segmento produtor de implementos rodoviários é diretamente ligado às variações de atividade econômica. Uma retomada como essa trará resultados positivos para a indústria”, afirma Alcides Braga, presidente da ANFIR. Para o executivo essa previsão precisa da participação efetiva do BNDES como agente fomentador da retomada econômica. Braga explica que é necessário aumentar a parcela financiada pelo banco no âmbito do Finame, hoje de 50%, para 80%. “Essa alteração oferecerá ao mercado uma equação de financiamento muito mais convidativa que o cenário atual”, avalia. 
Outro reflexo da volta da confiança deverá ser as primeiras ações de renovação de parte da frota de veículos comerciais. “Quem comprou caminhão e implemento em 2011 e sempre trabalha com produto novo poderá ir às compras aproveitando as promoções de mercado”, estima Mario Rinaldi, diretor Executivo da ANFIR. “Porém como a economia ainda está desaquecida deverá ser um movimento gradual”, diz.
Entre janeiro e agosto de 2016 a indústria de implementos rodoviários emplacou 42.628 unidades, ante 61.646 produtos no mesmo período do ano passado, retração de 30,85%. No segmento Pesado (Reboque e Semirreboque), a indústria entregou 16.645 produtos contra 20.091 unidades de janeiro a agosto de 2015, valor 17,15% menor. Já no setor Leve (Carroceria sobre Chassis) as vendas de janeiro a agosto de 2016 foram de 25.083 unidades ante 41.555 produtos no mesmo período de 2015. Isso representa variação negativa de 37,47%.
FONTE: O Carreteiro 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário