Megatranz adquire dois Kenworth C500

Um dos líderes nacionais no segmento de transporte de peças e equipamentos de grandes dimensões e superpesados, a Megatranz Transportes Ltda acaba de incluir em sua frota de veículos especiais, dois cavalos-mecânicos importados da marca Kenworth C500. Equipados com transmissões totalmente automáticas Allison da Série 6000, os cavalos-mecânicos foram importados dos Estados Unidos por não existirem opções domésticas que cumprissem todos os requisitos que a empresa necessitava para o transporte de cargas extrapesadas.
“Temos capacidade de transportar cargas de até 1.000 toneladas”, diz Renato Zuppardo, diretor de operações da Megatranz. “No entanto, nós não tínhamos o cavalo-mecânico correto para fazer isso com toda a segurança. Como uma das nossas principais necessidades, o caminhão deveria ter transmissão automática por causa do conversor de torque e da sua capacidade de multiplicar a força do motor, fator imprescindível para o nosso tipo de aplicação”.
A escolha de uma Allison automática também foi importante pelo fato delas terem menor desgaste em função da ausência do sistema de embreagem. Outra exigência fundamental na a montagem desses cavalos-mecânicos dizia respeito à presença de um eixo traseiro super-reduzido, para ter maior capacidade de tração e baixa velocidade. Para atender a esse desafio foi preciso adotar um diferencial usado em tanques de guerra, com diâmetro de 70 cm, que demorou seis meses para ser fabricado. A transmissão Allison da Série 6000 foi acoplada ainda a uma caixa de transferência, permitindo que o caminhão desenvolva uma velocidade máxima de 40 km/h e uma velocidade de cruzeiro em torno de 20 km/h, mas com extrema força de tração.
Os Kenworth C500 têm tração 6x4 e 600 cv de potência. Nos Estados Unidos estão homologados para 500 toneladas, avaliação que é feita em uma pista com três por cento de inclinação. No Brasil, como a homologação é feita em terreno plano (zero de aclive), ele pode tracionar até 1.000 toneladas. Somente o peso total do caminhão chega a 72 toneladas com a caixa de contrapeso, lastro necessário para que as rodas tenham maior atrito com o terreno e não patinem durante a execução do transporte.
“A adoção da transmissão automática Allison foi essencial”, comenta Zuppardo. “Ela é importante no nosso tipo de transporte por proporcionar uma aceleração contínua, sem perda de potência nas trocas de marchas dos câmbios manuais. Também será de grande valia para transitar em terrenos irregulares, como será o caso da sua estreia, carregando mais de 300 toneladas em estradas de terra”.
O primeiro trabalho desse caminhão extrapesado será o transporte de um rotor e de um transformador para a Usina Hidrelétrica de São Manoel, localizada na divisa dos Estados de Mato Grosso e Pará. Nesse percurso a carreta com 192 pneus será puxada por até três cavalos-mecânicos pesados conectados pelo sistema push-pull. A partir daí os três caminhões serão substituídos pelo cavalo-mecânico Kenworth que entra em ação puxando a carreta para cobrir os restantes 100 quilômetros de estrada de terra até a usina. Sob condições ideais estima-se que essa distância será percorrida em dois dias e que o caminhão terá que percorrer estradas com trechos com aclives que variam entre 15% e 17%.
FONTE: Divulgação 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário