Fiscais do trabalho multam 40 caminhoneiros em SP

Na manhã desta quinta-feira (25), fiscais do Ministério do Trabalho de Piracicaba (SP)  em parceira com a Polícia Rodoviária fizeram  uma operação na Rodovia do Açúcar, na altura de Capivari, para fiscalizar as condições de trabalho dos caminhoneiros. De acordo com o Ministério, 45 caminhões foram parados e 40 multas trabalhistas foram registradas por causa do excesso de jornada. A maioria dos caminhoneiros estava na estrada há mais de 14 horas.
Durante a fiscalização, também foram apreendidos onze documentos de caminhões por má manutenção dos veículos como pneus careca, placas inelegíveis. Nenhum veículo foi apreendido, mas para o caminhoneiro retirar o documento ele tem que regularizar a situação antes.
FONTE: G1 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

11 comentários:

  1. Parabéns ao ministério do trabalho e principalmente para a Polícia rodoviária , agora os bandidos vão poder roubar , sequestrar e matar motoristas muito mais descansados e tranquilos , pois o objetivo dessas abordagens só pode ser esse , essa desculpa que motorista provoca acidente devido a fadiga até acontece , mas não é o maior vilão dessa história , basta olhar a carnificina que rola em locais com poucos caminhões e vão constatar qual é o grande perigo que nos cerca , milhares de motoristas que não tem o menor respeito pelas leis de transito que saem praticando verdadeiras loucuras por aí , motoristas que acabaram de receber sua autorização para dirigir indo para as rodovias sem serem incomodados , e o pior , sem a menor fiscalização , em qualquer bloqueio policial sempre a proporção de caminhões abordados é muito maior do que outros veículos , essa implicância e perseguição vai só vai acabar quando o transporte estiver cartelizado nas mãos de algum grupo político que vai lucrar absurdos em cima da população que tanto se acostumou a acreditar na verdade que os seus dominantes contam !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero REGISTRAR , os Meus parabéns pela sua EDIÇÃO, que traduz Uma Grande Verdade.
      Só quem está neste universo, sabe o total descaso , em direção , a quem tem que Pagar uma Prestação ALTA, e uma Manutenção pegada, pois as estradas ( BR) são o que sabemos .
      E o Sistema de trabalho,de Motoristas de Transportadoras, que tem Horários com os carros Linha . E a sua lembrança, sobre a Possível e inevitável CARTELIZAÇÃO, QUE na certa ,já está armada , faltando só os Representantes eleitos pelo povo VOTAREM A FAVOR, e a implicância, acontece sim. Não existe uma chance, de advertência,para casos involuntários , como uma lampada que queimou/a falta de um para-sol/um Lacre quebrado da Placa por Vândalos ou Bandidos sociopatas, onde os pontos na carteira, Levam a suspensão do Trabalho, de quem Luta nas estradas do Nosso Brasil varonil. E os senhores, que trabalham na câmara e no Senado Só Andam de AVIÃO, e não sentem o nosso Drama . Mestry Badahra

      Excluir
    2. É isto aí companheiros vocês falaram tudo, parabéns.

      Excluir
    3. É isto aí companheiros vocês falaram tudo, parabéns.

      Excluir
  2. esses fiscais sao uns f.d.p os caminhoneiros nao podem ficar calados diantes desse m......s

    ResponderExcluir
  3. Sabe vou é o maior problema é que eles não vão nas férias multar os patrões por que se o motorista faz isto é porque o patrão não paga salário para o motoristas quando paga eles querem pagar 1500.00 com as despesas por conta do motorista.

    ResponderExcluir
  4. Olha so motoristas rodando 14 horas sem descanso, mas eles estão esquecendo de fiscalizar as empresas e os tempos de entregas de cargas e suas multas, todo mundo condena a policia os fiscais do trabalho mas ninguém condena as empresas e suas cargas de horários muitas vezes apertado onde explora os motoristas principalmente os autônomos, que são explorados por empresas, gerenciadores, chapas, etc e ai ninguém aguenta trabalha assim. Já To pensando em abandonar a profissão antes que seja tarde demais, sem falar nas estradas abandonadas por esses políticos ladrão.

    ResponderExcluir
  5. Olha so motoristas rodando 14 horas sem descanso, mas eles estão esquecendo de fiscalizar as empresas e os tempos de entregas de cargas e suas multas, todo mundo condena a policia os fiscais do trabalho mas ninguém condena as empresas e suas cargas de horários muitas vezes apertado onde explora os motoristas principalmente os autônomos, que são explorados por empresas, gerenciadores, chapas, etc e ai ninguém aguenta trabalha assim. Já To pensando em abandonar a profissão antes que seja tarde demais, sem falar nas estradas abandonadas por esses políticos ladrão.

    ResponderExcluir
  6. aqui no brasil e muito engraçado o ministerio do trabalho quer correr antes de aprender a andar nao conseguem dar areas de descanço ao motorista nao conseguem modernizar estradas para evitar grandes atrazos nas entregas nao conseguem dar segurança aos motoristas nao oferecem nada de positivo e ainda querem cobrar alguma coisa e ter razao vao...

    ResponderExcluir
  7. Olha meus irmãos a realidade é que nos motoristas profissionais.estamos pagando .para trabalhar

    ResponderExcluir
  8. Olha meus irmãos a realidade é que nos motoristas profissionais.estamos pagando .para trabalhar

    ResponderExcluir