Prosegur investe no segmento de cargas especiais

A Prosegur, empresa líder de segurança privada no Brasil e única do setor presente em todo território nacional, vem apostando no segmento de transporte de cargas especiais com alto valor agregado nos últimos anos. Em continuidade à parceria com a Scania, iniciada em 2015, a companhia leva uma novidade para este segmento na Intermodal Feira Internacional de Logística, Transporte de Cargas e Comércio Exterior, que acontece de 5 a 7 de abril, em São Paulo, no Expo Transamérica.
Trata-se de um caminhão plataforma, uma novidade no segmento de cargas especiais que a empresa lança na feira. O caminhão é composto por uma cabine e uma plataforma, onde o próprio cliente coloca o seu contêiner. A Prosegur fica responsável pelo transporte com o diferencial de contar com toda tecnologia embarcada para este serviço, além de reunir todos os fornecedores necessários para esse tipo de transporte em uma única empresa, reduzindo custos. “Esse é mais um diferencial que a Prosegur passa a oferecer para seus clientes dentro do segmento de cargas especiais”, afirma Alessandro Abrahão, diretor-geral de Logística de Valores da Prosegur.
Os visitantes da Intermodal poderão conhecer esse caminhão no estacionamento da feira, onde estará em exposição. 
A área específica para o transporte de cargas especiais da Prosegur foi criada após a publicação da portaria 781/2010, que regulamenta esse tipo de transporte pelas empresas de segurança. O serviço passou a ser oferecido em 2011, quando a companhia montou uma solução reunindo todas as fases da operação de transporte de cargas especiais em um único fornecedor, incluindo os serviços de transporte, seguro, gestão de risco, rastreamento, monitoramento e intervenção remota. Anteriormente esses serviços, incluindo a escolta – que nesta opção é dispensável – eram contratados separadamente, o que levava mais tempo e mais riscos, considerando a variedade de interlocutores na operação. A utilização dos mesmos padrões de uma operação do transporte de valores nesta solução oferece mais segurança e agilidade ao cliente que contratar o serviço. Dentro de um procedimento padrão, uma empresa de eletroeletrônicos, por exemplo, precisaria contratar várias companhias terceirizadas para cada uma destas fases da operação.

Cargas Especiais em Números
Desde que o serviço de Cargas Especiais passou a ser oferecido pela Prosegur, houve crescimento de 425% no número de clientes e 866% em faturamento neste setor da empresa. Em pouco mais de cinco anos, a Prosegur já realizou mais de 4.800 operações em todo o país com sinistralidade zero, o que corresponde a R$ 6,2 bilhões em cargas de alto valor transportadas no período. 
O bom resultado tem feito com que o segmento ganhe cada vez mais importância para a operação da Prosegur no Brasil. Somente em frota, foram investidos mais de R$ 5 milhões entre 2011 e 2014 e a previsão é que mais R$ 11 milhões sejam direcionados para aquisição de novos veículos até 2017.
Em 2015, a frota foi ampliada em 40%, com a aquisição de oito veículos por meio da parceria com a Scania. A frota passou de 19 para 27 caminhões especialmente dedicados atender este setor. Todos os veículos são blindados e com tecnologia embarcada de segurança avançada com GPS, sistema de vídeo monitoramento, botão de pânico, fechadura randômica, sensores de portas e sirenes. A frota está preparada para transportar desde cargas com alto valor agregado como joias, relógios, papel moeda, barras de ouro até cargas com alto índice ou risco de sinistralidade como eletroeletrônicos, celulares, medicamentos, cigarro, micro processadores, cartões telefônicos, entre outros. “Os eletroeletrônicos representam 80% do transporte das cargas especiais, sendo a região Sudeste, especialmente São Paulo (interior e capital) a que mais contrata este tipo de serviço”, diz Alessandro Abrahão.

Serviço:
Evento: Intermodal 2016 
Data: 5 a 7 de abril
Horário: 13h às 21h
Local: Transamérica Expo Center (São Paulo)
Estande Prosegur: A210
FONTE: Maxpress 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário