VW Caminhões e Ônibus fornece 126 caminhões para distribuição de bebidas no Paraguai

VWCO/Divulgação
A VW Caminhões e Ônibus acaba de concluir a maior negociação com um único cliente no Paraguai. Ao todo, a marca foi responsável pela entrega de um lote de 126 caminhões para operações de distribuição de bebidas.

Adquiridos pela Fadel Transportes, uma das maiores operadoras no segmento e também com forte atuação no Brasil, os modelos são em sua maioria Delivery 13.180. A negociação realizada através da Diesa, importadora oficial da VW Caminhões e Ônibus no Paraguai, também inclui um contrato especial de manutenção.

Dentre os principais atributos da linha Delivery 13.180, destaca-se a robustez aliada a flexibilidade sob medida, peso bruto total (PBT) de 13,2 toneladas, ideal para o transporte de 6 paletes e projeto que atende a legislação de circulação de Veículo Urbano de Carga (VUC) nas cidades onde há restrição de tráfego.


Os modelos recém adquiridos pela Fadel contam ainda com motor Cummins ISF, de 3,8 litros, 175 cv, 600 Nm de torque e tecnologia SCR, combinado com transmissão manual de seis velocidades. Configuração que garante melhor escalonamento, mais economia de combustível e conforto para o condutor.

“Os clientes deste segmento são bastante exigentes em relação a metas relacionadas à sustentabilidade e TCO, ou custo total de operação, na tradução. Por isso, sermos referência nessas entregas é um compromisso em todos os mercados da VW Caminhões e Ônibus”, comenta Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da VW Caminhões e Ônibus.

Somente em 2019, a VW Caminhões e Ônibus foi responsável pela venda de 1.500 caminhões especificamente destinados à distribuição de bebidas em toda a América Latina. As negociações envolveram todo o portfólio, desde o VW Delivery, Constellation até o extrapesado MAN TGX. Além do pioneirismo no desenvolvimento de veículos vocacionais para a distribuição de bebidas, o conceito sob medida aliado a um pós-vendas inovador, com contratos de manutenção específicos para a aplicação e melhor TCO, mantém a marca à frente no segmento.

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários