30 pentatrens estarão em operação no Mato Grosso do Sul em 2018

O pentatrem, conjunto formado por um cavalo-mecânico e cinco semirreboques se tornou um grande sucesso nas operações florestais do estado do Mato Grosso do Sul, graças a possibilidade de superar um dos grandes gargalos logísticos presentes no transporte de eucalipto. 
A Fibria, empresa brasileira e líder mundial na produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas e responsável pelo desenvolvimento do conjunto em parceria com montadoras e implementadoras, vem adotando a nova configuração desde o início de agosto deste ano em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. 
Após três meses de operações com os primeiros modelos, a Fibria teve como principais benefícios a redução de 19% no consumo de combustível por m³ produzido, redução do custo de logística da madeira na ordem de 11% em relação ao atual, ganho de 70% no volume de madeira transportada  entre outros benefícios econômicos e socioambientais.
Além do benefícios proporcionados, o pentatrem tem como grande diferencial a capacidade de carga 50% superior aos modelos convencionais (cavalo mecânico + três semirreboques). Sua capacidade média de carga é de 102 m³ (o modelo convencional transporta 54 m³).
Diante dos resultados positivos obtidos nos três primeiros meses, a Fibria anunciou nesta segunda-feira (20) que até o mês de dezembro, 15 veículos já estarão operando na região de Três Lagoas (MS) e a expectativa é de que o número seja ampliado para 30 veículos em 2018.  
A Fibria destaca ainda que esses veículos circulam apenas em estradas vicinais construídas pela própria empresa, ligando os pontos de extração às fábricas. Segundo a empresa, com a utilização dos pentatrens, 45 caminhões comuns deixarão de circular diariamente nas rodovias do Mato Grosso do Sul. 

LEIA: Pentatrem: Um caminhão que vale por cinco

TEXTO: Lucas Duarte
Blog Caminhões e Carretas 

Apoio: Black Friday Mundo do Caminhão - Acesse e aproveite: www.goo.gl/WTC5yw

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário