RJ registra três roubos de carga no horário em que militares saem das ruas

Pelo menos três roubos de carga aconteceram na Região Metropolitana do Rio entre a noite desta segunda-feira e a madrugada desta terça-feira após a saída das Forças Armadas das ruas. A informação é do Sindicato das Empresas do Transporte Rodoviário de Cargas e Logística do Rio de Janeiro (Sindicarga). As abordagens de bandidos a motoristas foram feitas na Estrada do Camboatá, em Guadalupe — onde militares faziam um bloqueio pouco antes —, nas proximidades da favela Kelson’s, na Penha, também na Zona Norte do Rio, e em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.
No caso de Guadalupe, dois homens em motos abordaram, por volta das 20h, o motorista de um caminhão com uma carga de óleo lubrificantes e o levaram para dentro do Complexo do Chapadão. Acionada, a PM recuperou o caminhão e a carga.
Já no caso da Kelson’s, houve tiroteio entre policiais militares do 16º BPM (Olaria) e traficantes para que dois caminhões, um com uma carga de manteiga e outro de frangos congelados, fossem recuperados. Por volta da meia-noite, os agentes conseguiram entrar na favela. As cargas não foram levadas, só pertences dos motoristas.
Na ocorrência de São João de Meriti, na BR-116, José Carlos Soares dos Santos e dois adolescentes foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal após abordarem um motorista.
Na manhã desta terça-feira, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, afirmou que não tinha informações sobre os roubos e se esquivou dizendo que é impossível conter o crime o tempo todo.
— Não se pode impedir tudo o tempo todo. A inibição já é um desafio à "estratégia" do crime organizado — afirmou o ministro: — Não é uma falha. É impossível conter (os roubos de carga) cem por cento do tempo.
FONTE: Extra 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário