Caminhoneiros retomam manifestações em rodovias do Paraná

Caminhoneiros retomaram nesta quarta-feira (2) as manifestações em rodovias do Paraná. A categoria protesta desde terça-feira (1º) contra o aumento dos impostos sobre os combustíveis, que tem encarecido o produto nos postos. Até as 10h30, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) registrava ao menos três pontos de bloqueios nas estradas.
De acordo com a PRE, caminhoneiros estão reunidos em frente ao Parque de Exposições de Umuarama, no noroeste do estado, desde o início da manhã. Veículos de carga estão sendo impedidos de seguir viagem. A polícia não soube informar quantos caminhões participam da manifestação.
Há um novo bloqueio na PR-182, em Realeza, no sudoeste. O grupo protesta no km 483, mesmo local em que se reuniu na terça-feira (1º) e onde um caminhoneiro avançou sobre os manifestantes. O bloqueio teve início por volta das 8h e, conforme a PRE, deve seguir até as 12h. Veículos com cargas perecíveis e vivas estão sendo liberados.
Caminhoneiros se reúnem ainda na PR-487, em Pitanga, na região central do Paraná. O grupo protesta em um dos trevos de acesso a Manoel Ribas. A polícia também não informou o número de manifestantes.
Nas rodovias federais que cortam o estado não há registro de nenhuma manifestação nesta quarta-feira, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal.
No restante do país, estradas estão sendo bloqueadas em ao menos outros sete estados. Alguns pedem que a Câmara aceite a denúncia contra o presidente Michel Temer. Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Temer foi denunciado em junho ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela Procuradoria Geral da República por corrupção passiva.
Na terça-feira foram registrados bloqueios em rodovias de sete estados. Ainda no Paraná, manifestantes impediram o trânsito na BR-369 durante protesto na praça de pedágio em Arapongas, no norte. De acordo com a PRF, em torno de 100 caminhões participaram do protesto. O protesto teve início por volta das 21h20 e se estendeu até a 1h50.
FONTE: G1 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário