Sindicam-MS se posiciona contra a paralisação de caminhoneiros no dia 1º de agosto

Nessa sexta-feira (28) a diretoria do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos de Mato Grosso do Sul (Sindicam-MS) divulgou por meio do site oficial da entidade uma nota sobre a paralisação de caminhoneiros prevista para a próxima terça-feira, 1º de agosto. 
Na publicação a entidade destaca que não  não compactua com qualquer tipo de greve. De acordo com a diretoria, a grave instabilidade econômica do país, a necessidade de trabalho e o período de colheita da super safra no estado do Mato Grosso do Sul tornam o momento inviável para qualquer tipo de greve, protesto e/ou bloqueio de rodovias. 
Em nota, o Sindicam-MS revela ainda que segue lutando pela melhoria do frete, tanto da lavoura para os armazéns e assim como dos armazéns e lavouras para os portos.
O protesto previsto para a próxima semana será contra o aumento da alíquota do PIS/Cofins sobre os combustíveis. A decisão do governo federal acarretou um aumento de R$ 0,21 no preço do litro do óleo diesel.  
Estão previstos bloqueios nas cidades de Sinop (MT) e Matupá (MT), na BR-163; Rondonópolis (MT), na BR-364; Barra do Garças (MT), na BR-070; Comodoro (MT), na BR-174; Vila Rica (MT) na BR-158; Viana (ES), na BR- 262; Itajaí (SC), BR 101; Santa Cecília (SC), BR 116; Araraquara (SP),  SP-310; São Luiz Gonzaga (RS),  BR 285; Poções (BA), BR-116; Navegantes (SC) e Camaquã (RS), BR-470.
Segundo as lideranças do movimento, o protesto deve começar às 6h da manhã do dia 1º de agosto (terça-feira), impedindo inicialmente apenas o tráfego de caminhões. 

Confira na íntegra a nota do Sindicam-MS: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

7 comentários:

  1. O sindicato não concorda com uma greve dos meio a safra porque vai afetar os produtores de grãos! Quer dizer que os caminhoneiros que ele ganha para defender podem ser afetados, podem trabalhar a troco de nada, podem se ralar nas estradas, já as demais áreas não podem pagar a conta, o caminhão que paga. Legal isso por parte de um representante do setor, estamos fritos.

    ResponderExcluir
  2. Representante sindical vendido salafrário isso é o representante que nos representa kkkk ainda bem que isso não me representa ainda vem com papinho de melhorias a anos nossa classe espera melhorias e esses sem noção não nos ajuda em nada ainda bem que esses sindicatos vão acabar

    ResponderExcluir
  3. e desde quando sindicato defende trabalhador o povo inocente

    ResponderExcluir
  4. Isso só demonstra o quanto esta categoria é desunida.

    ResponderExcluir
  5. Na verdade sindicato nao vale nada,só lutam pelo os interesses deles próprios.Bobos são aqueles que ainda defendem essa corja.

    ResponderExcluir
  6. A corrupcao esta entranhada dentro do sindicato como um cancer silencioso que vai matsr nossa categoria.

    ResponderExcluir
  7. CLARO QUE É CONTRA A PARALISAÇÃO, PORQUE ESTÃO MAMANDO NAS TETAS DO POVO, NÃO SE IMPORTAM SE OS CAMINHONEIROS E OS FROTISTAS ESTÃO SENDO AFETADOS PELOS AUMENTOS DO DIESEL. ESSES SINDICATOS NÃO PASSAM DE PROPINODUTOS QUE NÃO SERVEM PARA NADA, SÓ PARA ATRAPALHAR. ONDE JÁ SE VIU OS COMBUSTÍVEIS NUM PREÇO DESSES SENDO QUE OS MESMOS ESTÃO ACOMPANHANDO A QUEDA DE VALORES DO PETRÓLEO NOS OUTROS PAÍSES!!! ESTOU PENSANDO SERIAMENTE EM CONTRATAR UM ATRAVESSADOR DE FRONTEIRA E IR AOS ESTADOS UNIDOS NUMA PASSAGEM SÓ DE IDA, MESMO QUE PARA ISSO EU CORRA SÉRIOS RISCOS PORQUE AQUI NESTE SOLO ONDE ESTOU PISANDO A COISA ESTÁ COMEÇANDO A FICAR PRETA PARA TUDO QUE É LADO!

    ResponderExcluir