Fetcemg realiza Blitz para medirá nível de poluição dos veículos de carga

No próximo dia 07 de junho (quarta-feira), a Federação e o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga do Estado de Minas Gerais (Fetcemg/Setcemg) em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte irão realizar, a partir das 14h, uma blitz na avenida Antônio Abrahão Caram, próximo ao estádio do Mineirão. A Blitz faz parte da Operação Oxigênio e Despoluir e é uma das ações do Junho Verde, mês de conscientização do meio ambiente, em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente.
Durante a blitz serão aferidos o nível de opacidade das fumaças emitidas pelos veículos de carga, entregues folhetos educativos e brindes. “A Fetcemg e o Setcemg estão empenhados em contribuir com a sustentabilidade econômica e social no setor dos transportes de carga, o que reflete positivamente em ações de preservação ambiental”, comenta Sérgio Pedrosa, presidente da Fetcemg. Ele explica que a entidade é a responsável por gerenciar em Minas Gerais o Programa Despoluir da CNT (Confederação Nacional do Transporte). “Esse é um programa que vai de encontro ao nosso pensamento, que é de reduzir a emissão de gases poluentes e ainda gerar economia para o setor de transportes”.
Despoluir
A Fetcemg conta com cinco unidades móveis de avaliação veicular equipada com um opacímetro e instrumentos necessários para analisar os pontos críticos que influenciam na emissão de poluentes e no uso racional de combustível dos veículos movidos a diesel e com técnicos capacitados para realizar as aferições, analisar os resultados e sugerir medidas de melhor desempenho para as empresas.
Marta Gusmão, coordenadora do Despoluir em Minas Gerais, revela que no ano passado foram realizados 18.807 testes de opacidade com 84,05% de aprovação. “O número de testes só tem crescido e até o momento já realizamos 7.122 testes de opacidades com 84,52% de aprovação”. Ela explica que com a aferição dos veículos, consegue-se reduzir a poluição atmosférica provocada por veículos automotores (fontes móveis), através da busca de limites mínimos de emissão.
A aferição também é um bom indicativo do estado de manutenção do conjunto motor, bomba e bicos, regulagem do ponto de injeção e filtros de ar e combustível e dá indicativos para um maior aproveitamento do diesel, alcançando um melhor nível de eficácia energética. “Com isso, temos uma diminuição de poluentes emitidos para a atmosfera. Além disso, a menor emissão dos veículos a diesel traz economia de combustível e possibilita um melhor desempenho econômico para empresários de transporte e caminhoneiros autônomos”, conclui Gusmão.
FONTE: Divulgação 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário