PRF recupera carga e prende motorista após entregar caminhão e carga a criminosos

Na sexta-feira, 12, durante fiscalização da Polícia Rodoviária Federal, na br 116, Régis Bittencourt em Itapecerica da Serra, foi abordado um caminhão placas de São Bernardo do Campo. No momento da abordagem o motorista se mostrou muito nervoso e informou não saber a procedência da carga de polietileno que estava sendo transportada.
Foi realizada uma revista minuciosa no caminhão, os policiais observaram que o sistema de rastreamento estava desligado e então ao ser questionado o motorista disse que não sabia, que estava recebendo R$1.000,00 para levar o caminhão até Mauá, onde seria feito o pagamento e transbordo da carga avaliada em R$ 250.000,00. Informou ainda que o motorista original do veículo estaria aguardando também no local de entrega da carga. Este motorista teria feito contato com a rastreadora dizendo que enquanto usava o banheiro de um posto de serviços na Régis, o seu caminhão havia sido furtado, porém, ao que foi dito pelo motorista contratado, o caminhoneiro estava envolvido no crime e teria entregue a chave do caminhão.
Enquanto os policiais registravam a ocorrência na delegacia da polícia civil em Itapecerica o motorista do caminhão compareceu ao DP de Embu das Artes para fazer um BO de furto da carga e caminhão, momento em que foi preso em flagrante por envolvimento no crime e encaminhada à delegacia em Itapecerica da Serra onde estavam as partes.
A PRF através do núcleo de inteligência tem verificado que muitos boletins de roubo a carga registrados tem participação de motoristas, estes entregam o caminhão a quadrilhas especializadas e registram boletins de ocorrência onde dizem que foram roubados/furtados, inclusive, muitas vezes, entregam a carga em uma localidade e registram a ocorrência em outra cidade e até outro estado. Esse tipo de situação dificulta a ação da polícia, pois os dados registrados não correspondem á realidade.
FONTE: PRF 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário