34% dos motoristas ainda rodam com pneus descalibrados

Maio é o mês da segurança no trânsito. Por isso, a Continental, maior fabricante de pneus da Alemanha e um dos maiores grupos sistemistas do mundo, reforça, a partir dos dados coletados em 100 postos das cidades de São Paulo e Jundiaí, a importância de rodar com veículos calibrados corretamente.
As informações foram apuradas em uma ação que priorizou a verificação da calibragem dos pneus. Dos 3.500 veículos inspecionados e 14 mil pneus calibrados, 34% estavam com a pressão incorreta. Para se ter uma ideia do impacto dessa realidade no bolso do motorista, se a pressão dos pneus estiver apenas 3,0 psi (ou libras) abaixo do indicado, o consumo de combustível subirá 2%. Um exemplo real, utilizando como base esses números: um veículo que rode 30.000 km em um ano com calibragem abaixo da recomendada chega a desperdiçar um tanque de 55 litros.
“Além da segurança ficar em risco quando um veículo trafega com pneus com pressão inferior ou superior ao recomendado pelo fabricante, sua vida útil pode ser reduzida em cerca de 20%”, alerta Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental Pneus.
Manter a correta calibragem dos pneus gera economia de combustível, pois faz com que a resistência ao rolamento seja minimizada. “A pressão insuficiente impede que a banda de rodagem tenha um contato total com o solo, sobrecarregando os ombros do pneu, ampliando a distância de frenagem e prejudicando, inclusive, o controle sobre a direção, o que pode ocasionar acidentes graves. Outro problema é o calor excessivo em altas velocidades que pode levar ao estouro do pneu em casos extremos”, explica Astolfi, acrescentando que um estudo realizado pela National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) apontou que pneus subinflados ou gastos aumentam em até três vezes as chances de um acidente vir a ocorrer.
Se calibrados acima da inflação recomendada, a área de contato do pneu com o solo diminui, reduzindo a sua aderência. “Um pneu excessivamente inflado torna um veículo instável, aumentando o risco de acidentes em frenagens emergenciais ou em curvas. Essa prática também reduz o conforto ao dirigir e colabora para o desgaste prematuro da suspensão e da parte central do pneu”, destaca Rafael Astolfi.
Cuidando corretamente da pressão dos pneus - Os pneus devem ser calibrados semanalmente ainda frios, ou seja, o veículo deve estar parado há pelo menos uma hora ou não deve ter rodado mais de 3 km em velocidade reduzida.
No caso de viagens longas e com mais carga, a pressão deve ser aumentada de acordo com a recomendação do fabricante para que os pneus trabalhem mais frios e mantenham a dirigibilidade do veículo. Lembre-se de incluir o estepe nesse ritual.  “Vale sempre ressaltar que os pneus são o único ponto de contato entre o veículo e o solo e, justamente por isso, devem receber atenção especial”, conclui Rafael Astolfi.
Para saber a calibragem correta para os pneus de seu carro basta consultar o manual do proprietário, as etiquetas afixadas nas portas, no batente das portas ou, ainda, no bocal de abastecimento de combustível.
Confira em detalhes as dicas da Continental sobre calibragem no endereço: http://conticalibra.com.br/
FONTE: Continental 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário