Recuperação econômica vai puxar alta de 10% do setor de implementos

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), Alcides Braga, afirmou, nesta quarta-feira, que a expectativa é que o setor de implementos rodoviários tenha crescimento de 10% no ano de 2017, a partir do segundo semestre, puxado pela volta do crescimento econômico e no corte das taxas de juros.
“Um dos indicativos disso é o leilão de quatro aeroportos que trouxe a novidade que foi a entrada de players estrangeiros para o setor, tirando da concorrência as construtoras, que concentravam o mercado, agora esses players, assim como os fundos, terão de contratar construtoras menores, o que vai alavancar toda a cadeia, inclusive o nosso setor”, afirmou Braga, em coletiva de imprensa.
Além disso, Braga aponta para o crescimento de atividades como o setor de papel e celulose, grande exportador, o setor de agronegócio, grande comprador de caminhões graneleiros, assim como a retomada do setor de óleo e gás e de mineração.
“A retomada de crescimento do setor de varejo vai impulsionar a venda de caminhões menores e urbanos, para distribuição nas cidades, além disso, os caminhões desse segmento, leve, têm uma vida útil mais longa, então haverá, certamente, uma renovação da frota em breve”, diz.
Na construção civil, foi notada a queda de cerca de 30% do emplacamento de betoneiras, mas que com a desconcentração das grandes obras, saindo das maiores empreiteiras, que possuem maior capacidade de flexibilizar sua frota, haverá um aquecimento da venda.
TLP
A implantação da Taxa de Longo Prazo (TLP), por parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na visão de Braga, é benéfica para o setor e traz o BNDES mais próximo das reais necessidades da economia.
“Desconcentra o investimento nas empresas de sempre”, afirmou. Além disso, a TLP, apesar de não chegar diretamente para a compra dos implementos, ela vai injetar muito recurso no setor sucroalcooleiro, que é um grande consumidor dos implementos.
FONTE: Agência CMA
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário