Vítima de 11 roubos, caminhoneiro faz desabafo sobre assaltantes

Caminhoneiros afirmam que os assaltantes de carga têm atuado com mais ousadia e em alguns casos nem escondem mais seus rostos em Ribeirão Preto (SP). Uma das vítimas afirma que já foi assaltada 11 vezes e muitos motoristas afirmam que pararam de dar caronas devido ao medo. A Polícia Rodoviária afirma que intensificou os patrulhamentos na região.
Dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública apontam que 40 casos de roubo de carga foram registrados em delegacias de Ribeirão Preto durante 2015, enquanto 41 crimes da mesma espécie ocorreram no ano passado.
Apenas em janeiro deste ano, três roubos de carga aconteceram, contra nenhum em 2016. Um caminhoneiro, que prefere não ter sua identidade revelada, diz que vive com medo e afirma que muitos dos criminosos deixaram até mesmo de cobrir o rosto durante as abordagens.
“Estão muito ousados, alguns vêm de cara limpa para abordar e até mulher está participando. Nunca reagi e se me pegaram de novo, não vou reagir, a carga tem seguro, minha vida não”, afirma o profissional.
Ele explica que as cargas mais visadas são geralmente aquelas que são mais fáceis de revender nas ruas como eletrônicos, cigarros e remédios. Além disso, o caminhoneiro afirma que as abordagens são diferentes dependendo do local onde os criminosos atuam.
“Na estrada eles geralmente vêm em dois carros para te abordar e te fechar. Já dentro das cidades geralmente vêm em um carro só, mas falam as mesmas coisas, apontam a arma e tudo mais. Nas cidades eles também esperam o caminhão encostar. A polícia faz o trabalho dela, mas infelizmente prende e daqui a pouco estão soltos”.
O Tenente da Polícia Rodoviária explica que uma quadrilha que era especializada em roubar cargas de açúcar nas estradas de Ribeirão Preto e cidades vizinhas foi detida nesta semana após uma ação envolvendo agentes da Polícia Civil.
“Juntamente com nosso serviço de policiais da Rodoviária e também do serviço da DIG foi possível prender os indivíduos que faziam roubo na Rodovia Cunha Bueno. Eles eram especializados em roubo de carga”, explica Péricles Flora.
Ele diz que os caminhões que carregam combustível, açúcar e soja também são visados por quadrilhas. O tenente recomenda ainda aos caminhoneiros que evitem transitar em locais ermos e avisa que até mesmo os comerciantes são orientados.
“A gente tem intensificado os patrulhamentos juntamente com o efetivo do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR). Temos orientado os motoristas a evitar locais ermos, evitar transitar de madrugada e também orientamos os estabelecimentos comerciais para melhorar as condições de estacionamento dos locais”, finaliza.
FONTE: G1 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário