Guerra apresenta sistema exclusivo para a amarração de cargas

Em vigor desde o dia 1º de janeiro de 2017, a Resolução nº 552 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece uma série de regras para a amarração de cargas, dentre elas estão quais dispositivos passaram a ser obrigatórios em implementos rodoviários fabricados a partir desse ano, como por exemplo pontos de fixação constituídos em metal, ficando proibida a amarração em pontos de madeira ou laterais das carrocerias.
Ciente das novas regras e antenada as mudanças provocadas pela resolução, a Guerra Implementos Rodoviários desenvolveu um novo e exclusivo sistema de amarração de cargas para todos os graneleiros e carga seca da marca fabricados a partir desse ano. 
A nova configuração testada e homologada em conformidade com as especificações da nova resolução, permite a amarração de cargas tanto pelo lado interno da plataforma de carga quanto pelo lado externo do chassi, possibilitando o acondicionamento da carga de diversas maneiras, sempre em conformidade com a lei. 
Segundo a Guerra, todos os produtos com ano/modelo 2017/2017, já estão equipados com os novos pontos de ancoragem. Além disso a implementadora revelou ainda o lançamento de um novo sistema de amarração de cargas para Baús Lonados (Siders), que também já está disponível em todos os modelos fabricados nesse ano. 
Guerra oferece adaptação para implementos em circulação
A Resolução nº 552 do Contran também estabelece que a partir de 1º de janeiro de 2018, todos os implementos rodoviários em circulação produzidos antes de 2017 também deverão apresentar os novos dispositivos para amarração de carga. As regras são as mesmas para os novos implementos. 
Para atender a essa demanda a Guerra disponibiliza um kit para adaptação em equipamentos que estão em operação. Segundo a implementadora os kits estão disponíveis nos 40 Distribuidores Guerra em todo o Brasil, que estão habilitados a efetuar tais modificações, seguindo um rigoroso controle de qualidade e orientações técnicas da fábrica.
TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário