Caminhoneiros pedem soluções sobre aferição de tacógrafos no PA

Cerca de 65 caminhoneiros realizaram um ato no início da tarde desta terça-feira (24) em frente ao prédio Ministério Público Federal (MPF)  em Santarém. A categoria cobra soluções para o problema da aferição dos tacógrafos. Segundo eles, por não existir um local especializado que faça o procedimento no equipamento, os caminhões transitam de forma irregular no município, sujeitos a multas. Além dos caminhoneiros, empresários também participaram da mobilização.
Uma comissão composta por dois caminhoneiros e um advogado foi recebida pela procuradora Fabiana Schneider. Eles devem apresentar as demandas ao MPF. Representantes da Polícia Rodoviária Federal devem participar do encontro.
O instrumento é obrigatório em todos os veículos de transporte, com peso bruto acima de 4.536 kg ou com capacidade para mais de dez passageiros, e é fundamental para a segurança nas estradas, pois é considerado a “caixa preta” de caminhões, ônibus e vans escolares. Ele precisa ser ferido a cada dois anos.
O município mais próximo que faz o procedimento fica a 1,3 mil quilômetros de distante de Santarém. Segundo a categoria, para se deslocar para Marabá é necessário pagar um custo muito alto.
FONTE: G1 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário