Os perigos de dirigir cansado e com sono

O diretor de comunicação e do departamento de medicina de tráfego ocupacional da Abramet – Associação Brasileira de Medicina de Tráfego -, Dr. Dirceu Rodrigues Alves Júnior, explica que a fadiga e o sono predominam entre os motoristas de caminhão O motivo? O excesso de horas trabalhadas e a falta de higiene do sono. “Esses profissionais dormem local de trabalho, dentro da boleia, na rede, em locais inadequados e em curtos períodos (3 a 4 h de sono). Cansados e diante do ruído contínuo, vibração do veículo e vendo imagens passando em seu campo visual são induzidos ao sono, daí os micro cochilos na cabine durante a condução”, alerta.
Outo motivo para o torpor e sonolência na direção veicular é no pós alimentar. Dr. Dirceu destaca que temos um ciclo na produção de um hormônio chamado melatonina que tem seu pico de produção às 3 h da madrugada se repetindo 12 horas após, é o que nos leva ao sono. “Essa é uma necessidade, dormir é a maneira que o organismo tem de se recuperar e de se equilibrar. Passamos 1/3 da vida dormindo, se não o fizéssemos morreríamos precocemente”, alerta.
ATENÇÃO para as Dicas:
Com 4h consecutivas na direção veicular temos lapsos de atenção, com 8h temos déficit de atenção e a possibilidade de acidente é duas vezes maior.
O risco maior é a fadiga e o sono seguidos de acidentes sempre graves, gravíssimos. Tudo piora quando é introduzido o rebite, maconha, cocaína e outros.
A fisiologia mostra que o sono de 7 a 8h à noite é reparador. Isso feito num quarto com no máximo dois leitos, com penumbra, silêncio, sem circulação de pessoas e com boa ventilação. Essa é a condição preconizada para a boa higiene do sono.
Persistir na direção veicular sob fadiga e sono é colocar sua vida, patrimônio e a vida de terceiros em altíssimo risco. Nessas condições o acidente é eminente.

Veja os números:
93% dos acidentes são causados por falha humana.

Causa dos acidentes:
1- velocidade
2- álcool e drogas
3- fadiga e sono
4- desatenções
FONTE: O Carreteiro 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário