Scania Driver Competitions recebe mais de 40 mil inscrições

A sexta edição da competição Scania Driver Competitions (SDC) registrou um total de 42.516 inscrições. Os mais bem colocados nas fases 1 e 2 partirão para a etapa seguinte, as finais regionais presenciais, realizadas em dois períodos de provas, em setembro e outubro. Os 60 melhores duelam na semifinal, da qual permanecerão 27 para a final nacional. Os três primeiros dessa disputa estarão credenciados para a final América Latina, com os três melhores motoristas de caminhão da Argentina, do Chile e do Peru. O vencedor ganhará um Scania Streamline R 440 6×2 zero km.
A ação da Scania tem por objetivo valorizar a profissão, a importância do treinamento dos caminhoneiros e a segurança nas estradas. Nas três primeiras edições da competição (2005, 2008 e 2010) as inscrições eram apenas por cadastro em papel. Para acompanhar uma tendência do mercado, de caminhoneiros cada vez mais conectados, a partir de 2012 o cadastro poderia ser feito pela internet. Menos de 5 mil optaram pela alternativa. Em 2014, o número dobrou para 10 mil inscritos online. “De olho nesse movimento, para 2016 decidimos fazer as inscrições apenas pela internet. Comprovamos essa tendência, pois quadruplicamos o número de inscritos para esta edição em comparação com o total registrado no torneio de 2014”, afirma Márcio Furlan, gerente de Marketing e Comunicação da Scania no Brasil.
“A Scania é referência em transporte sustentável e se orgulha do legado que deixa a cada edição da disputa. É por isso que investimos tanto em treinamento e somos a única fabricante a promover uma competição entre motoristas focada na qualificação”, explica Furlan. “Acreditamos que o condutor é o elo na cadeia de transporte que pode mudar as estatísticas de acidentes nas estradas. A experiência de edições anteriores comprovou que um motorista capacitado tem papel fundamental para tornar as viagens mais produtivas, reduzindo o consumo de combustível e contribuindo para o meio ambiente.”
Como ganhar o Scania 0 km
O desafio inicial dos concorrentes foi vencer as duas primeiras etapas, compostas por provas online, cada uma com 20 questões de múltipla escolha, que valiam 1 ponto cada. Em uma simulação de direção em viagem completa, da carga à descarga, o candidato percorreu uma estrada acompanhado por um motorista virtual chamado Pedro. Os temas abordados foram legislação, preocupação ambiental e condução responsável, defensiva e econômica.
A central de atendimento da competição já está ligando para os participantes que passaram para a fase 3. Os aprovados farão a prova na concessionária Scania escolhida na inscrição. De acordo com o regulamento, os classificados devem ter nota suficiente dentro do ranking dos melhores daquela região da concessionária. Ou seja, quanto maior a pontuação nas duas primeiras fases, mais chance de fazer o exame na Casa Scania que preferiu. As dúvidas podem ser esclarecidas pelo 0800-771-0159.
A fase 3 é composta das finais regionais com quatro horas de treinamento, prova teórica e de checklist (checagem de itens necessários antes de ser iniciada uma viagem). Haverá dois períodos de provas (16, 17 e 18 de setembro e 7, 8 e 9 de outubro). Em cada divisão, serão realizadas dez etapas, que ocorrem simultaneamente em dez cidades diferentes. Em setembro, as cidades serão: São José dos Pinhais (PR), Caxias do Sul (RS), Concórdia (SC), Guarulhos (SP), Jaboatão dos Guararapes (PE), Maringá (PR), Sumaré (SP), Rondonópolis (MT), Eldorado do Sul (RS) e Aparecida de Goiânia (GO). E em outubro: São Luís (MA), Tubarão (SC), Governador Valadares (MG), Rio de Janeiro, São José do Rio Preto (SP), Contagem (MG), Joinville (SC), Feira de Santana (BA), Ji-Paraná (RO) e Viana (ES). Serão feitas avaliações em três dias de competição (sexta, sábado e domingo).
“Na fase 3 haverá 20 competidores por dia, e só um vencedor. Ao fim dessas 20 etapas em 20 locais diferentes, com três motoristas vencedores por cidade, chegaremos a 60 campeões”, diz Rodrigo Machado, coordenador do Scania Driver Competitions Brasil. Eles ganharão um curso presencial “Programa Caminhão Escola Avançado” de 40 horas, ministrado pela Fundação Adolpho Bósio de Educação no Transporte (Fabet) ou pelo Centro de Treinamento de Motoristas da Região Nordeste do Rio Grande do Sul (Centronor).
Os 60 melhores disputam as semifinais e a final nacional, de 8 a 10 de novembro. “Depois de provas teóricas, de checklist, de percurso e de manobras na semifinal (9), restarão os 27 melhores, que no dia seguinte fazem a final nacional (10). As provas eliminatórias serão de manobras e habilidade ao volante numa corrida contra o tempo”, completa Machado. Os 27 melhores da semifinal ganharão um curso presencial “Master Driver Scania” de 40 horas. O vencedor da final brasileira receberá um prêmio no valor de R$ 40.000. O segundo colocado ganha R$ 20.000, e o terceiro, R$ 10.000. Os três podem usar o montante para compras em rede conveniada e ainda levam para casa um kit de produtos Ipiranga.
Os três primeiros da final brasileira estarão credenciados para a final América Latina com os três melhores motoristas de caminhão da Argentina, do Chile e do Peru. Esses 12 profissionais duelam no Brasil, nos dias 26 e 27 de novembro.
A falta de motoristas capacitados hoje no Brasil é um gargalo que prejudica o desenvolvimento da atividade. “Segundo a Fabet, um condutor qualificado pode reduzir acidentes em 47%, gerar economia de combustível de até 15%, reduzir o tempo da viagem e o desgaste de pneus em 10% – contribuições valiosas num mercado que trabalha com margens cada vez mais apertadas na busca pela rentabilidade”, salienta Machado.
O Scania Driver Competitions conta com o patrocínio da Rede Graal, Librelato e Ipiranga. Os parceiros são C&A, Cargill, Danone e Grupo Pão de Açúcar, além do Centronor, Fabet, NTC&Logística, Pamcary, Polícia Rodoviária Federal, Sest-Senat e WCF, como apoiadores.

Balanço das inscrições
O SDC 2016 recebeu registros de todas as regiões. No ranking do número de cadastros, dez Estados lideraram: SP (21,6%), PR (16,9%), RJ (10,7%), MG (9,2%), BA (7,5%), RS (6,9%), SC (6,4%), MT (6,3%), RO (4,3%), ES (2,3%). Os homens foram a maioria mais uma vez com 99,1%. Em relação à situação profissional, os empregados de transportadora dominaram com (64,1%), seguidos por autônomos (32,4%), agregados (2,2%) e terceirizados (1,1%). A concorrência para passar à terceira fase foi acirrada. Dos 40 pontos possíveis nas duas primeiras etapas, a média geral foi de 29,5 pontos. “Foi sem dúvida, uma média alta. A edição 2016 foi a mais difícil para os competidores”, conclui Machado.
FONTE: Scania 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário