Novo sistema de transmissão da Scania reduz consumo de combustível em 3%

Todos os motores Euro 6 na nova linha de caminhões da Scania são equipados com os novos sistemas de gerenciamento do motor e as conexões foram inteiramente retrabalhadas. Capacidade de resfriamento melhorada e outras alterações abrem caminho para uma economia adicional média de combustível de 3%. A Scania também está apresentando uma versão atualizada de 500 cv do seu motor de 13 litros. Enquanto isso, uma nova função no câmbio que está sendo apresentada significa que a caixa automatizada Scania Opticruise agora troca de marcha mais rápido, e oferece uma experiência de direção que é tão dinâmica quanto harmoniosa. 
Todos os motores de 13 litros da Scania da nova versão de 500 cv dependem exclusivamente do SCR para pós-tratamento. 
“As atualizações mais recentes reduzem o consumo de combustível em 3% nas nossas plataformas de motor a diesel na nova linha de caminhões,” diz Björn Fahlström, vice-presidente mundial de Caminhões da Scania. “Isso significa que motoristas de caminhões de longa distância podem obter uma solução de transmissão eficiente que é perfeitamente adequada aos compromissos de entregas que assumem.”  
Os motoristas de longa distância também podem contar com uma economia adicional de cerca de 2% graças à grande atenção dada às melhorias de aerodinâmica. 
“Comparado com o Scania Streamline atual, nossos caminhões de longa distância extremamente frugais com motores Euro 6 geralmente permitem uma redução de combustível de 5%”, diz Fahlström. “Para um caminhão de longa distância que percorre 150 mil quilômetros por ano, isso representa uma redução de aproximadamente 2.200 litros de diesel e um montante significativo em termos de custos de combustível reduzidos.” 
A Scania está introduzindo um sistema de frenagem do eixo secundário como padrão nas caixas de engrenagem automatizadas Scania Opticruise. Junto com um software revisado para controle da transmissão, o sistema de frenagem do eixo secundário faz a transmissão intermediária e o eixo principal sincronizarem um com o outro significativamente mais rápido, o que significa que a marcha seguinte pode engatar quase imediatamente. 
“Com o sistema de frenagem do eixo secundário, a caixa de engrenagem mais comum da Scania para caminhões de longa distância, a GRS 905, pode trocar a marcha em 0,4 segundos, no máximo,” diz Fahslström. “Isso faz o tempo de troca de marcha cair quase pela metade. Resulta, portanto, numa experiência de direção especial, com a transmissão funcionando de maneira extremamente harmoniosa.” 

Soluções sustentáveis
A Scania tem o programa de motor Euro 6 mais extenso de todos os fabricantes europeus. Além do propulsor diesel mais econômico, a Scania também tem a oferta mais ampla de motores para combustíveis alternativos, como biodiesel FAME e RME, gás natural e biogás e ED95, assim como biodiesel HVO na geração de caminhões atual. 
“Iremos introduzir mais motores para combustíveis alternativos em estágios,” diz Fahlström. “A exceção, naturalmente, é o HVO que já pode ser usado em todos os nossos motores Euro 6, independentemente da geração do caminhão.”
FONTE: Scania 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Puxa faz 20 anos que vejo escuto as montadoras de caminhão falando todo ano que reduziram 5%
    de economia vcs acreditam

    ResponderExcluir