Librelato é eleita a melhor empresa do setor de Veículos e Autopeças

A Librelato S.A, fabricante catarinense de implementos rodoviários, foi eleita a melhor empresa do setor de Veículos e Autopeças. O título foi conferido pelo anuário Época Negócios 360º, organizado pela revista Época Negócios, uma das mais importantes publicações econômicas do Brasil. A solenidade de premiação aconteceu na noite desta segunda-feira, 1º de agosto, em São Paulo.
José Carlos Sprícigo, CEO da Librelato, recebeu o troféu e ressaltou a importância do prêmio. “Em meio a tantas empresas, para nós é uma honra receber o título de melhor empresa da categoria Veículos e Autopeças. Esse é um prêmio bastante aguardado e que reúne as melhores companhias do país em diversos setores”, pontua.
Sprícigo lembra que vários indicadores são levados em consideração para eleger as vencedoras, como desempenho financeiro, governança corporativa, capacidade de inovar, visão de futuro, práticas de RH e responsabilidade socioambiental. “Para nós é um orgulho ver a Librelato se destacar em cada um desses indicadores. Investimos constantemente em tecnologia, pesquisa e conhecimento para fornecer ao mercado produtos de qualidade. Mas não é só isso: investimos em pessoas, acreditamos que uma companhia de sucesso é feita principalmente pelas mãos dos seus colaboradores e que juntos chegamos sempre mais longe”, afirma.
Em sua sexta edição, o guia Época Negócios 360º elegeu as 300 melhores empresas do País. A partir daí, são 27 companhias escolhidas como as melhores em cada setor: de água e saneamento, passando por eletroeletrônica, até mineração e agronegócio. Da lista de campeãs setoriais, surge a grande vencedora — neste ano de 2016, a BRF. Além disso, o anuário Época Negócios 360º apresenta o ranking das 500 maiores empresas do Brasil por receita líquida, dos 100 maiores bancos por ativos totais, das 50 maiores seguradoras por prêmios emitidos líquidos e das 100 maiores companhias abertas por valor de mercado.
O ranking é realizado em parceria técnica com a Fundação Dom Cabral – que participou da formulação da metodologia, fez a pesquisa de campo e o processamento final das informações. À Boa Vista SCPC coube a pesquisa de balanços e processamento dos dados financeiros. O anuário ainda com colaboração da Economatica e Aberje.
FONTE: Librelato 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário